Bombons e empreendedorismo. Um casamento perfeito!

Conheça 8 lições de empreendedorismo com a história de um casal que não tinha dinheiro para realizar um sonho e decidiu empreender para concretizar esse desejo, e conseguiu! Use essas lições para você também realizar os seus sonhos.

Tudo na vida começa com um sonho. O que você faria para realizar um sonho

Recentemente a mídia apresentou a história de um jovem casal que tinha o sonho de ter uma linda festa de casamento, mas não tinha dinheiro.

Ao invés de se lamentarem pela situação e se conformarem em casar sem festa, o casal de professores Guilherme Moreira de 23 anos e Grasiele Santos de 24 decidiram que fariam o seu melhor para conseguir realizar o sonho.

Decidiram vender bombons pelas ruas de Belo Horizonte - MG e durante 6 meses venderam 14 mil bombons e arrecadaram R$ 8.000,00. A notícia se espalhou e muitas empresas decidiram ajudar o casal. Eles conseguiram DJ, aluguel de carro, convites, salão de festas, foto, filmagem e músicos. Tudo oferecido pelos fornecedores e no dia 12 de julho de 2015 o casal realizou a tão sonhada festa de casamento e celebraram o amor.

O que essa história nos ensina sobre empreendedorismo? Veja a seguir as 8 lições deste casal:

Lição 1 - Acreditar no sonho apesar de parecer grande demais

Tem gente que desiste de sonhar simplesmente porque o sonho está além das suas possibilidades atuais. Lembre-se: sonhar pequeno ou sonhar grande dá o mesmo trabalho, então invista seus esforços em algo que realmente vale à pena para você!

Lição 2 - Utilizar os recursos disponíveis

Muitas pessoas até querem empreender, mas afirmam não terem os recursos necessários para começar. Comece com o que você tem e o resto virá com o tempo. Se você não tentar não terá nada. Então, não se paralise esperando a situação ideal, posso te garantir que a situação ideal nunca chegará.

Lição 3 - Não ter vergonha

A vergonha nada mais é do que o medo de rejeição e o medo paralisa você! Este casal de professores poderia muito bem ter vergonha de se expor ao vender bombons à noite nos bares de Belo Horizonte, mas ao contrário disso, eles abordavam as pessoas e contavam sua história com dignidade e bom humor. Não tenha vergonha, as pessoas valorizam quem trabalha e corre atrás dos seus sonhos.

Lição 4 - Ter uma boa história

As pessoas gostam de histórias. Crescemos ouvindo e nos emocionando com histórias. Atualmente as empresas estão investindo alto para contar histórias para o seu público alvo. Você também tem uma boa história e talvez nem saiba disso. Pense bem, porque você faz o que faz? Dá uma boa história? Então, conte sua história e descubra o poder desta ferramenta para fazer crescer o seu negócio.

Lição 5 - Persistência

Foram 6 meses, todas as noites, depois de um dia de trabalho e uma sacola com 100 bombons. Você acha que foi fácil? Que todo mundo os atendia com simpatia? Veja, a jornada de um empreendedor não é fácil na maioria das vezes, mas vale à pena. Foque no seu objetivo para ter forças nas horas de adversidade. Seja persistente.

Lição 6 - Companhia na jornada

Se você quer ir rápido, vá sozinho. Se quiser ir longe, vá acompanhado. Gosto desta frase porque nos mostra o poder da associação. No caso da Grasi e do Guilherme, eles se apoiavam mutuamente. É muito bom ter pessoas por perto que compartilham e apoiam nossos sonhos. Pode ser um amigo, cônjuge ou sócio. Procure a companhia de pessoas para levar seu projeto muito mais longe junto com você.

Lição 7 - Uso do poder das redes sociais

A Grasi e o Guilherme usaram o poder das mídias sociais ao seu favor. Criaram uma página no Facebook e conseguiram 4.275 fãs. Além disso montaram um site com sua história e acabaram sendo descobertos pela mídia de massa. As mídias sociais são uma ferramenta poderosa e de baixo custo que podem levar o seu negócio para um nível muito mais alto.

Lição 8 - O poder da alavancagem

Muita gente não empreende porque afirma não ter dinheiro para montar seu negócio. É verdade que para montar um negócio é preciso dinheiro, mas quem disse que precisa ser o seu? O casal da nossa história usou a alavancagem ao seu favor. Você acha que o DJ, os donos da limusine, do salão de festas, da gráfica, o fotógrafo, o cinegrafista e os músicos ofereceram seus serviços apenas por caridade?

Posso afirmar que não tem nada de caridade nessa história. Eles simplesmente fizeram questão de oferecer os seus serviços para um evento que certamente lhes deu muita visibilidade. Quanto vocês acham que esses profissionais gastariam em publicidade para ter o alcance que tiveram?

Certamente muito mais dinheiro e provavelmente com menor impacto, isso porque essas empresas e profissionais associaram suas marcas a um momento de alto impacto emocional (lembra do poder da história que citei?) e não tem nada de errado nisso.

Foi uma troca justa! Tem muita gente com recursos que precisam apenas de pessoas com boas ideias, iniciativa e capacidade de realização para investirem seus recursos para obterem lucro. É uma pena ver milhares de boas ideias trancadas em gavetas simplesmente porque o criador da ideia não usa o poder da alavancagem a seu favor!

Espero que essa história e essas lições inspirem você a entrar em campo com sua ideia e fazer acontecer o seu sonho.

Nos vemos no próximo artigo. Até lá!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento