As universidades que formam empreendedores: uma revolução na educação superior

O modelo de ensino tradicional já está ultrapassado. Chegou a hora em que o professor se torna um facilitador do processo de aprendizagem e não mais a fonte de conhecimento. Mas como esse processo realmente funciona na prática?

Esta semana recebi uma notícia que me deixou muito animada: um amigo foi aprovado na Universidade Minerva. Se você ainda não conhece, vale a pena pesquisar mais sobre: alunos de diversos países se unem para assistir aulas presenciais e online com professores de ponta. O diferencial? O campus é itinerante. O primeiro ano é em São Francisco nos Estados Unidos e cada um dos próximos seis meses acontece em algum país diferente pelo mundo. Segundo a universidade, as aulas acontecem no formato de debates, formato também pelos quais os alunos são constantemente avaliados. Incrível, não? Mas isso me fez refletir sobre outras universidades que estão empreendendo e mudando a educação também, aqui no Brasil.

Conheci, visitei, participei de eventos e conversei com pessoas que estão protagonizando essa mudança empreendedora em algumas universidades. Quer saber mais? Então vem comigo:

USP - Universidade de São Paulo

A primeira delas é a Universidade de São Paulo. A USP tem mais de 100 disciplinas de empreendedorismo mapeadas, sendo uma delas a disciplina de Desenvolvimento Integrado de Produtos baseada na metodologia de Stanford. Algumas disciplinas contam com o InovaLab, um laboratório de inovação, localizado na Poli, equipado com impressoras 3D, cortadoras a laser e outros equipamentos. A universidade recebeu diversos prêmios Santander Universidades e possui alunos destaques em competições como o London Disrupt Hackathon 2015. O grupo que movimenta a capital é o NEU – Núcleo de Empreendedorismo da USP, mas a universidade conta com centros de empreendedorismo em todos os campi.

Unifei - Universidade Federal de Itajubá

A Unifei conta com o CEU – Centro de Empreendedorismo da Unifei, um prédio todo que oferece diversas atividades como Clube do Empreendedor, Disciplina Criação de Idéias de Negócios, Desafios Empreendedores (Startups Weekends e HackLabs), Pesquisas PET e Bota Para Fazer, um programa de Empreendedorismo Social que move cerca de 700 alunos da universidade em uma semana. A universidade foi ganhadora duas vezes do Prêmio Spark Awards na categoria Universidade Empreendedora e lançou startups de destaque como a AgroSmart, vencedora do prêmio Call to Innovation da FIAP 2015 que garantiu a CEO um curso na Singularity University com estadia na NASA.

UNISAL - Universidade Salesiana

Dentre as universidades brasileiras particulares se destaca a Unisal. O Laboratório de Metodologia Inovadora localizado no campus de Lorena no prédio das engenharias possui impressoras 3D e outros equipamentos assim como o InovaLab da Poli. O sonho do diretor Fábio vai ainda além: ele pretende acabar com o modelo tradicional de ensino com carteiras e provas e, transformar todas as disciplinas em aprendizagem prática, com avaliação por projetos, até 2017. Em 2015, foram estimadas 16 salas com o novo modelo e algumas disciplinas já estão em fase piloto. O sucesso? A universidade tem o programa de Formação Docente todo final do ano, assim os professores são preparados 2 anos antes de assumir esse novo modelo de ensino. Essa metodologia conquistou o prêmio Guia do Estudante realizado pelo Santander em 2014.

Depois de mergulhar em tanta inovação, fico na expectativa de que outras universidades também se tornem empreendedoras, no sentido de transformar a educação. Temos mentes brilhantes no nosso país e acredito que nos próximos anos veremos uma profunda revolução na forma de se educar.

Tem uma opinião sobre esse assunto? Conhece outras universidades empreendedoras? Deixe nos comentários, vou adorar aprender mais sobre esse tema!

ExibirMinimizar
aci baixe o app