Arrisque hoje!

. . . O risco é inerente ao empreendedor. Falam de um tal risco calculado, mas analisando de maneira mais sóbria nasce uma questão muito pontual: Será que um risco pode ser calculado? Ou, ainda, como um risco pode ser calculado? Pablo Neruda disse que Morre lentamente quem não arisca o certo pelo incerto para ir atrás de um sonho, quem não se permite pelo menos uma vez na vida fugir dos conselhos sensatos
. Grandes empreendedores sempre arriscaram. A grande maioria muito mais que uma vez. Entendemos, aqui, como empreendedores não somente empresários, mas sim toda pessoa capaz de sonhar e, em conseqüência deste, buscar através do trabalho árduo transformar este sonho em algo que agregue valor à sociedade. Afinal, quem são estes empreendedores? Muitos desportistas, atores, empresários, profissionais liberais, políticos, militantes, etc são empreendedores pelo simples fato de terem arriscado conselhos sensatos e ousado expondo-se ao fracasso estas pessoas realizaram grandes feitos dentro de suas respectivas áreas de atuação. O simples fato de não lutar pelo seu sonho faz com que um empreendedor se entregue à frustração. Deixar de sonhar significa a morte para um empreendedor. Empreender é em outras palavras sonhar. E sonhar é nada mais que idealizar algo possível. Para os fracassados sonhar é ruim, mas analisando a história ponho-me exaustivamente a tentar descobrir em todas as épocas e em todos os grandes acontecimentos um único que não tenha sido impulsionado por um sonhador. De todos os grandes homens que realizaram alguma coisa realmente significativa, você conhece algum em que na sua lápide esteja gravado para a posteridade: Aqui jaz um realista! ou, ainda, algum que a história o condene por ter sonhado? Não se pode conceber a sociedade moderna sem o empreendedor. Foram os empreendedores que fizeram a história. Eles que são, ainda, os responsáveis pelas realizações mais significativas na sociedade contemporânea. Sem eles, não haveria progresso. E, acreditem, o risco sempre fez parte da cartilha de todos estes empreendedores. Sem risco não há empreendedor e sem empreendedor, desenvolvimento. Por isso, arrisque hoje! A conseqüência do risco é quase sempre o erro. Quem arrisca quase sempre erra. É claro que existem inúmeras maneiras de minimizar o risco, mas nunca de calcular ou quiçá evita-lo. Infelizmente, somos educados para temer o erro. Desde os primeiros passos nos bancos escolares somos catequizados a não errar. E por falar em catequizar, até a igreja nos impõe o erro como pecado, ou seja, algo errado. Meu Deus! Vivemos em uma sociedade orientada pelo medo de errar e não pelo estímulo ao ato dignificante de sonhar, arriscar e realizar! Tudo bem que se erre, mas não se pode ter medo de errar, pois assim arriscamos a não realizar nada. Max Ehrmann um fantástico filosofo americano disse que muitos medos nascem da solidão e do cansaço

e o que vemos no dia-a-dia de muitos empreendedores é uma solidão ideológica muito grande que acaba levando-o ao cansaço. Arrisque hoje! . . .
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.