Antes de abrir uma empresa de importação é preciso ficar atento a alguns pontos

O empreendedor precisa estudar e sempre estar obtendo novas informações sobre o comércio exterior, caso contrário resultará em dores de cabeça e gastos financeiros muito além do esperado

Mas antes mesmo de dar o primeiro passo para abrir uma empresa de importação é preciso ter em mente que em operações que envolvem as importações e exportações é primordial ter conhecimento aprofundado nos assuntos que abrangem este universo que você empreendedor fará parte.

É importante estar seguro para investir em um negócio específico de importação, para isso requer conhecimento em detalhes que englobam desde as características do produto que será importado até a estruturação da empresa.

Veja a seguir os principais pontos que você precisa saber antes de abrir uma importadora, vamos lá:

O QUE IMPORTAR?

Eu “acho” que importar granito canadense pode me dar bons lucros. Pois ouvi falar que as construtoras precisam muito desse tipo de pedra para colocar em suas obras.

No exemplo acima eu faria as seguintes perguntas: Por que granito canadense se eles importam a maior parte de outros países? Por que não o granito italiano, indiano ou mesmo o nacional?

Atenção, nenhum negócio independente do que seja nós podemos entrar nele com “achismo”principalmente quando se trata de negócios internacionais.

Portanto é fundamental ter conhecimento do mercado internacional para realizar as compras e também ter um bom conhecimento do mercado consumidor interno para realizar as vendas pois assim o mercado poderá mostrar quais são as oportunidades existentes atualmente.

CONHECIMENTO DO PROCESSO DE COMERCIALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO

Eu falo muito isso em posts e no meu curso, importar é uma parte do projeto e comercializar é a outra parte, não adianta nada ter sucesso na importação se não houver sucesso nas vendas, é nessa parte que vem os seus ganhos, sendo assim, conhecer o mercado de venda e distribuição é de vital importância.

TER UMA EMPRESA CONSTITUÍDA

Para importação, exportação e comercialização, é necessário haver uma empresa aberta para realizar estas operações. A importação como pessoa física para revenda é proibida no Brasil como citei no último Post – Como abrir uma empresa de Importação. A forma de constituição da empresa deverá estar compatível no que diz respeito à capacidade financeira para importar.

Não há necessidade de se abrir uma nova empresa para a importação caso já tenha uma aberta, poderá ser utilizado o CNPJ já existente.

SOBRE A ATIVIDADE DA EMPRESA

Não existe um código de atividade (CNAE) para a importação e sim para o tipo de atividade comercial (atacado ou varejo) do produto. Assim, uma empresa que queira importar granito e está cadastrada como atuante no ramo de vestuários, a mesma deverá se adequar à nova atividade no contrato social. Procure um contador ou o SEBRAE para obter informações de como proceder.

HABILITAÇÃO PARA IMPORTAR

Para que possa importar a empresa deverá solicitar a habilitação para a Receita Federal, o chamando“Radar”. Para que tenha o “Radar” concedido pela SRF, a empresa será avaliada em termos de estrutura (local de constituição da empresa e instalações compatíveis com a atividade da empresa) e principalmente a capacidade financeira (capital social e histórico de recolhimento de impostos no mercado interno).

Para saber mais sobre “Radar” leia o meu último post.

DESENVOLVER RELAÇÕES COM FORNECEDORES NO EXTERIOR

Desenvolvimento de parcerias com fornecedores confiáveis e que ofereçam produtos com qualidade e de acordo com as necessidades do mercado.

ESTUDO DE CADA PRODUTO

Importante saber que cada produto apresenta particularidades no momento da importação. Produtos como vinho demandam o cadastro da empresa no Ministério da Agricultura como importadora.

Produtos de cosméticos requerem o cadastro do produto na Anvisa. Por isso, antes de importar, é preciso verificar qual é o tratamento administrativo específico do produto.

Após um estudo minucioso do produto para importar, fazendo com que o empreendedor esteja seguro quanto a qualidade e preço, é imprescindível a verificação do tratamento administrativo para evitar problemas de apreensão e multas.

SIMULAÇÃO DE CUSTOS

Após a seleção dos fornecedores e o levantamento do tratamento administrativo, é preciso fazer simulações de custo de importação para verificar a viabilidade do projeto em termos de custo de importação.

Simule diferentes cenários de dólar e quantidade embarcada. Vai a dica: comece a importação em menor quantidade para que possa ser avaliado o produto, a logística, aceitação no mercado entre outros fatores.

ESTRUTURAÇÃO DA IMPORTADORA

  • Crie procedimentos e rotinas para facilitar o andamento do seu negócio. Além disso, desenvolva uma boa relação com prestadores de serviço como despachante, agente de carga e transportadoras.
  • Obtenha sempre conhecimentos e estude continuamente sobre esse universo complexo e lucrativo.
  • Dificuldades como burocracia, falta de informação e desconhecimento dos procedimentos poderão ser driblados através de planejamento, trabalho profissional e acesso às informações certas na hora certa.
  • Um projeto de importação é como um plano de negócios que engloba um estudo detalhado do mercado e das particularidades da importação.

ExibirMinimizar
aci baixe o app