Ano novo, hábitos novos!

Precisamos identificar qual é a "deixa", qual é o momento que perdemos o foco ou que sentimos necessidade de fazer ou deixar de fazer uma determinada coisa. Uma vez identificada, precisamos planejar e executar novos hábitos até que o mesmo se torne uma rotina e seja automaticamente executado

Todo ano é a mesma coisa: o ano encerra-se com as pessoas fazendo promessas e mais promessas para o ano novo que chegará.

"O ano X será meu ano", "O ano Y será ano de mudança", "Agora vai ser tudo diferente" e por ai vai. Porém, muitas vezes, a única coisa que muda é o número: 2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015 e agora 2016, o restante segue como sempre.

Aqueles quilos a menos, o treino regrado na academia, o inglês fluente, a nova formação, o parar de fumar, entre outros propósitos, ficam no meio do caminho. O que falta para que estes objetivos se concretizem?

Além de disciplina e planejamento, falta rever algo imensamente poderoso chamado HÁBITOS.

Os hábitos podem ser mudados, se entendermos como eles funcionam. Em algum momento há o que chamamos de "deixa", um sentimento, uma sensação, uma necessidade que surge e fazemos algo para atendê-la.

Como funcionou, começamos repetir o mesmo comportamento, até que o mesmo se torne uma rotina, um hábito. Exemplo, sentimos fome e nos alimentamos de uma determinada forma. E permanecemos nos alimentando desta forma, mesmo com os quilinhos extras. Muitas vezes, o que definirá o sucesso ou o fracasso na dieta será a mudança na forma de se alimentar. No começo esta mudança poderá ser penosa, difícil, necessitará de planejamento, de atenção, de força de vontade para ingerirmos os alimentos certos. Mas uma vez que se torne um hábito, uma rotina, será natural nos alimentarmos desta nova maneira.

O mesmo vale para a academia, o curso de inglês, o parar de fumar e outros comportamentos.

Precisamos identificar qual é a "deixa", qual é o momento que perdemos o foco ou que sentimos necessidade de fazer ou deixar de fazer uma determinada coisa. Uma vez identificada, precisamos planejar e executar novos hábitos até que o mesmo se torne uma rotina e seja automaticamente executado.

O ano será diferente se nossos hábitos, atitudes, posturas, decisões forem diferentes. Caso contrário, continuaremos repetindo o padrão antigo exaustivamente ano após ano.

Por isso, digo: Ano Novo, Hábitos Novos!

ExibirMinimizar
aci baixe o app