Alimentação saudável

O brasileiro está cada vez mais preocupado com a sua alimentação, prova disso e o crescimento da entrada de produtos diet, light e sem glúten em nossas casas. Segundo levantamento da consultoria Nielsen, a venda de produtos industrializados com apelo à saúde registraram um aumento de 5,1% em 2014, se comparado aos números finais de 2013.

A mesma pesquisa aponta que os alimentos saudáveis custam, em média, 63% mais do que a versão normal do produto, talvez por isso que as classes A e B sejam responsáveis por 56% das vendas desses produtos. Ainda assim, essa atenção com a alimentação é encontrada em todas classes sociais no Brasil. Segundo pesquisa do Ministério da Saúde em 2014, o brasileiro tem procurado uma alimentação com maior presença de frutas e hortaliças e menos gordura, e equilibra essa alimentação com maior gasto do tempo livre com exercícios físicos.

Com isso, podemos dizer que hoje estamos em uma era onde se cuidar é uma tendência, as provas disso vão além do aumento no consumo de alimentos saudáveis, já que também percebemos crescimento no número de brasileiros que frequentam academias ou praticam algum tipo de esporte. E essa tendência em se cuidar está ligada tanto à saúde quanto ao desejo de ter um corpo em forma. Esses brasileiros estão preocupados em se manter longe do gráfico do Ministério da Saúde que mostra que 52,5% da população adulta do Brasil está acima do peso.

Esses números mostram um novo nicho no mercado brasileiro, formado por um público que quer se alimentar bem e não se importa em pagar mais caro por isso. Várias empresas já perceberam este cenário e estão ganhando dinheiro com isso. Varejistas investem cada vez mais para ter esses alimentos em suas prateleiras, e até redes de restaurantes e fast-foods estão buscando ter suas próprias linhas de alimentação saudável.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento