Algumas dicas de Encantamento ao Cliente, direto de Portugal.

Sempre disse que atender bem e consequentemente encantar o cliente está relacionando a intenção. Estou há uma semana em Portugal e pude perceber essa belíssima finalidade no atendimento local.

Os atendentes por aqui têm uma forma peculiar de servir o cliente e uma característica marcante, por exemplo, é o sorriso expressivo, todavia, quero falar em especial do atendimento do Sr Juvenal, um senhor supersimpático, dos olhos azuis, que conheci em Lisboa, no Restaurante Portugal no Prato – na Rua de São Nicolau. Abaixo vou descrever cinco pontos chaves que me encantaram durante o seu atendimento:

  1. Abordagem calorosa: estava com amigos nesta rua tradicional de restaurantes procurando o tradicional bacalhau local. Neste momento o Sr Juvenal nos abordou com um belo sorriso no rosto e quando percebeu que éramos brasileiros, imediatamente começou a falar de nosso país e nos indagar sobre o país. Chamo isso de criação de raport. Deu certo!
  2. Olhar nos olhos: durante todo o atendimento, o Sr Juvenal nos olhava diretamente nos olhos, sem estacionar o sorriso. Quase um processo de hipnose, sem nos permitir desviar o olhar para a concorrência.
  3. Tratar cada cliente como único: enquanto conversava conosco, 100% da sua atenção estava direcionada a nós. Achei isso espetacular, ele não olhava para mais nenhum local, imergiu em nosso atendimento.
  4. Definir o seu produto como o melhor: no meio da conversa citamos o preço de um outro restaurante e imediatamente ele sinalizou que o “Restaurante Prato de Portugal” era o melhor e nos convidou a sentar, andando e nos direcionando a mesa mais próximas. Estávamos tão envolvidos que fomos seguindo-o.
  5. Oferecer vantagens e dar garantias: antes de nos sentarmos, pestanejamos mais uma vez sobre o preço e qualidade, e no seu processo de conquista e encantamento, o Sr Juvenal disparou: um cálice do melhor vinho do porto é cortesia da casa e se não gostar do prato, não paga! Pronto! Fechou! Sentamos e fizemos o pedido.

Foram cinco passos programados, intencionais, mas, sinceros, que fizeram a diferença na abordagem e processo de conquista do cliente. O que o Sr Juvenal fez, foi o que no marketing chamamos de A.I.D.A.S: chamar atenção, despertar interesse e desejo, gerar e ação e por fim, fazer com o que o cliente saia satisfeito.

A pergunta que alguns devem estar fazendo: - e valeu a pena? Sim! O momento da verdade, quando nos serviram e deliciamos o tradicional bacalhau da terra, consagrou a experiência.

Essas são dicas simples, que qualquer um de nós pode realizar durante um atendimento! Pense nisso e faça o seu sucesso!

ExibirMinimizar
Digital