ADMINISTRAÇÃO: MINHA ESCOLHA

A tomada de decisão caracteriza-se como um momento apreensivo e inquietante na vida de qualquer pessoa, e por serem tantas em nossas vidas, acabamos por nos acomodar e não damos a devida importância a estes eventos. Partindo desde um simples pedido de namoro até decisões corporativas de interesses coletivos. Ou seja, chega um momento que você vai decidir não só em seu nome, mas haverá um certo número de pessoas que serão afetadas pelas suas decisões. Foi pensando assim que me posicionei durante a opção pelo curso desejado na inscrição para o vestibular. Esta é sem dúvida a primeira grande decisão que os jovens tomam em suas vidas. É o princípio de sua trajetória. Você então se questiona: O que isso contribuirá no meu futuro? Qual a diferença de escolher administração ou fisioterapia? O mercado de odontologia está em expansão, porque não ser odontólogo, dá dinheiro. Atualmente a indecisão pela área a ser seguida é a maior já observada. Comprova-se tal afirmação na utilização de testes vocacionais, seguidos por palestras com profissionais de várias áreas nos pré-vestibulares de todo país. Não considero erradas tais atitudes, mas não podemos ser influenciados demasiadamente e iludidos por um profissional que deu certo. Você não será ele, não terá o mesmo cargo, você será um novo profissional, ninguém é igual a ninguém. Não há uma constância, há surfistas que ganham melhor que advogados. Você acha Ivo Pitangui fez medicina por interesses financeiros? Kanitz não é administrador por acaso. Pasquale Cipro Neto não é o mais apreciado professor da língua portuguesa por capricho. Eles são os melhores porque fazem o que sabem e certamente o que gostam. É incompetente quem pensa em fazer um curso superior visando apenas um determinante. A conhecida frase nada substitui o talento deve ser aplicada em nossas vidas a cada instante. Não desprezo o interesse pelo dinheiro, pela fama, mas tudo isso será a resposta do seu trabalho e de sua competência. Sei que das turmas de administração poucos serão administradores, uma triste mais inegável realidade que enfrentamos. É preciso raça para conquistar espaço, temos que fazer a lição bem feita, debater, criticar, errar. A hora dos desacertos, das dúvidas, das incompreensões é agora, daqui a quatro anos um erro, pode lhe levar a falência. Em 1994 quando Fernando Henrique assumiu a presidência havia 300 faculdades de administração e 400 de economia, hoje temos mais de 2000 cursos de administração para 200 de economia. Essa é uma propensão que vem ocorrendo ao longo das décadas. O cenário político, econômico e social modela uma tendência que se aproxima de um curso, que estará em alta. Para quem segue uma área movido por estes fatores, corre o risco futuro de uma grande frustração. Essa inclinação é passageira, as mudanças se dão a uma velocidade exorbitante e você pode ficar pra trás. As dificuldades são enormes, passamos por um momento de desestruturação mundial, as empresas estão à mercê de uma carga tributária que chega a 46 impostos, faltando assim dinheiro para investir, conseqüentemente não gera empregos. Se não tem empregos a população não tem renda para gastar, ou seja um ciclo que se fecha e a solução não aparece. Segundo o SEBRAE no ano de 2009, termos mais de 60% das pequenas e médias empresas fechadas ou transformadas em informais. É preciso dignificar nossas atitudes, preparar o futuro e criar o destino. Não há uma fórmula para conquistar conhecimento, destreza e sucesso. O que posso dizer é que precisamos ter clareza dos nossos sonhos próprios, organizar nossas metas e saber se o caminho que sigo me guia para onde eu quero chagar. O mercado não passa por bons momentos, assim a necessidade de pessoas capacitadas de contornar crises, problemas e inovar em gestões estratégicas e eficazes é mais que uma necessidade é uma obrigação, questão de sobrevivência. Não escolhi administração por falta de oportunidade, muito menos por descrença em outros cursos, quero ser administrador porque essa é a minha vocação. As respostas para os muitos questionamentos que fiz estiveram nos meus sonhos, nos meus pensamentos e prioritariamente nas minha atitudes. Há três palavras que devem fazer parte da vida dos administradores: autoconsciência, atitude e persistência, as respostas de todos os questionamentos estão em você, acredite em si e faça a diferença. Nunca é tarde pra seguir um novo rumo, revolucione suas atitudes, transforme seus sonhos em realidade, depois sonhe muito, muito mais para sempre ter o que realizar.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.