Administração Hospitalar: Médicos VS Administradores

Muitos se perguntam: para que um administrador de hospitais?Ao fazer essa pergunta fica claro que não paramos para pensar e enxergar a complexidade que é um sistema hospitalar. O que é uma empresa? A primeira resposta óbvia: é uma organização!Certa resposta.Em seguida faz-se outra pergunta: que contem uma organização?Contem pessoas, produtos, serviços, tecnologia, ambiente físico, capital, enfim uma infinidade de recursos que ao passar do tempo ficaram tão complexos que se exigiu um profissional capaz de entender de tudo, entender de pessoas, dinheiro, tecnologia, enfim alguém que pudesse aumentar a produtividade destes recursos, até mesmo porque esses recursos são limitados. Agora vamos fazer outra pergunta: o que é um hospital?Um hospital é também uma organização, assim como uma empresa, pois nela também temos funcionários, computadores, tecnologia médica, recursos financeiros e o mais importante também, temos CLIENTES, esses são todos aqueles que procuram tratamento ou consulta. Com o passar do tempo a sociedade, economia, política, demografia mudaram e com isso as organizações mudaram no mesmo sentido. Sendo uma organização também, os hospitais também precisam hoje ser mais eficientes e eficazes no que tange a sua produtividade. É nesse cenário que entra o ADMINISTRADOR. A saúde no Brasil é dividida em duas redes: a rede pública e a rede privada. Com relação a rede pública vemos uma realidade crítica (filas,mortes,abusos etc),uma das causas talvez seja a não formação administrativa desses gestores, que por falta de conhecimento, administram com ineficácia os recursos. Muitas vezes esses pseudo-gestores são médicos que por sua grande habilidade de especialistas são colocados em função de comando .O país já dá os seus primeiros passos rumo a profissionalização de gestores no sistema público de saúde, assim como já se mostra consciente da importância de uma formação diferenciada. Com relação à rede privada, essa é a que dá passos mais largos em relação à contratação de Administradores. Na verdade é só um reflexo do próprio sistema privado, que assim como nas empresas particulares, são os primeiros a se modernizarem para sobreviver no mundo competitivo. Tecnologia de ponta, médicos motivados, atendimento diferenciado, investimento pesado em marketing, banco de dados com o histórico do paciente, essas são algumas palavras comuns em clinicas e hospitais particulares, normalmente essas são as que já possuem alguém graduado ou pós-graduado em administração hospitalar. Halisson de LIma Souza Estudante de Administração na Universidade Federal do Amazonas(UFAM)

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    café com admMinimizar