Acomodação, hoje em dia, só em casa!

Frequentemente as pessoas estão dizendo: "Atualmente o mercado de trabalho está muito difícil! Muito concorrido!". De fato estão certas, pois as empresas já não vão mais às portas das universidades em busca de alunos, como acontecia nos anos 70. Hoje a situação mudou: se os postulantes a uma vaga de emprego se acomodarem, outros tantos nos deixarão para trás. E as empresas não estarão preocupadas com pessoas acomodadas, todos sabem disso. Dentro das organizações, temos inúmeros perfis de profissionais: tímidos, desconcentrados, atentos, rápidos... e os acomodados. O que seriam esses acomodados? Inseridos neste item, vários sub-perfis se encontram, em determinadas situações. Muitas vezes um vendedor de uma empresa qualquer atinge um alto grau de satisfação de seus superiores, e acaba vivendo sobre os louros da conquista. É o principal erro deste vendedor: nessa competição cada vez mais acirrada (em alguns momentos anti-ética, diga-se a verdade), pára em certo nível, e de lá não sai. Acontece também o caso de uma pessoa trabalhar com marketing e, em poucas palavras, mudar uma campanha mercadológica e fazê-la muito rentável à empresa. A partir de um ponto onde a pessoa sente que todos sabem que ela é competente, simplesmente aquela pessoa que tinha idéias maravilhosas fica rotineira. É claro, não poderia deixar de citar a Copa do Mundo: onze jogadores famosíssimos, riquíssimos, destacadíssimos, entre tantos íssimos que podemos colocar. Um time onde ninguém jamais colocaria à prova, de tão "perfeito" que é. Atletas que com um piscar de olhos decidem partidas complicadas. O mundo inteiro sabia dessa capacidade deste time, tanto é que o suficiente para vencer era feito. Sem esforço algum. Porém, sobre os mesmos louros da vitória, equipes dadas como "imbatíveis" sofrem derrotas inexplicáveis. Também pode acontecer de um indivíduo trabalhar na área de sistemas de uma empresa: solucionar o problema em segundos, detectar novas oportunidades e até ajudar na mudança do sistema atual. E ser altamente reconhecido por isso; por saber a causa do problema no sistema, por saber solucionar. Outra vez a acomodação entra em cena: de um ponto em diante, todos conhecem essas maneiras de arrumar os problemas com os sistemas. E o mais curioso disso tudo: o vendedor, a pessoa de marketing, o atleta de futebol e a pessoa de sistemas acabam sendo, de um jeito bem "delicado", demitidos de onde trabalhavam. E ainda saem reclamando que "Sempre eu que resolvia tudo! Sempre eu que abaixava a poeira!". Resolvia e abaixava, verbos no pretérito que indicam ações já realizadas num tempo passado. Hoje em dia não mais podemos dormir, dia após dia, achando sempre que somos os melhores em tudo. Devemos fazer uma auto-reflexão do nosso desempenho com frequência, pois assim realmente saberemos como está o nosso desempenho. Caso contrário, os "acomodados" que se mudem...
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.