A vida é uma grande viagem e a carreira também
A vida é uma grande viagem e a carreira também

A vida é uma grande viagem e a carreira também

Estamos estacionados depois de um longo voo taxiando na pista ou estamos decolando novamente para acima das nuvens. Nos sonhos e na realidade, nos projetos e nas realizações. Mas, para onde vamos?

Nós passamos por períodos de voos tranquilos, outros de turbulência, podemos pegar tempestades, pássaros na turbina, pessoas estressadas no voo, descontrole emocional, mudanças de rota totalmente imprevisíveis, definimos e redefinimos estratégias, começamos e recomeçamos uma boa leitura ou nenhuma leitura, conversamos durante o voo ou colocamos o fone de ouvido e tapa olho para não sermos perturbados.

Pensamos no destino, nas pessoas que deixamos, nas pessoas que vamos encontrar, nos compromissos que ficaram e nos que nos esperam do outro lado, ou esvaziamos a mente e não pensamos em absolutamente nada, apenas dormimos tranquilos.

Quem é o piloto da nossa vida e da nossa carreira? Somos nós ou deixamos no piloto automático? Podemos também intercalar entre nós e o piloto automático, no melhor estilo Zeca Pagodinho: “Deixa a vida me levar, vida leva eu”. Assumir o comando tem suas consequências e não assumir também.

Estamos estacionados depois de um longo voo taxiando na pista ou estamos decolando novamente para acima das nuvens. Nos sonhos e na realidade, nos projetos e nas realizações. Mas, para onde vamos? Qual o destino? Com quem vamos? Quem eu quero encontrar quando eu chegar?

Eu escolho e você escolhe a rota ou vamos todos no piloto automático para um destino desconhecido. De um ponto a outro, em cada trajeto podemos definir o que realmente importa, do que não vamos abrir mão de jeito nenhum, e do que estamos dispostos a abrir mão para atingir os nossos objetivos.

Tem a ver com autoconhecimento, planejamento, autoconfiança, equilíbrio emocional e muito mais. Um pouco de tudo isso, somado as nossas experiências vividas e aprendizados que nos permitem fazer escolhas conscientes, traçar e redefinir rotas e lidar com as mudanças imprevistas revertendo ao nosso favor.

Posso acordar e estar em guerra no Vietnã, ou numa linda paisagem em Honolulu. Eu posso controlar meus voos, meus pousos e decolagens, porque por mais que eu enfrente imprevistos, eu sei onde estou, quem eu sou, para onde quero ir, minha capacidade de pilotar e o tamanho da bagagem que eu carrego.

Da janela do avião, por cima das nuvens de algodão doce eu vejo o por do sol, além do horizonte... E você, o que vê?

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento