A verdade sobre tentar ser perfeito
A verdade sobre tentar ser perfeito

A verdade sobre tentar ser perfeito

Somos cobrados a seguir padrões que as pessoas não conseguem cumprir. Padrões que são perfeitos demais para pessoas imperfeitas como nós

Você já teve a sensação ou a impressão de que todas as pessoas a sua volta estão esperando e contando com o seu máximo, com o seu melhor?

Talvez elas não falem isso ou talvez até falem, mas de forma muito sutil, quase que imperceptível. Mas você percebe. Você sabe que todos os olhares estão voltados para você.

Seu nome é citado na roda de amigos, e quem sabe até na de inimigos, como sendo uma referência, um exemplo, quase que um semideus. Eles querem ser “perfeitos” como você.

O fato de esperarem pelo melhor que você pode dar não é o problema, na verdade é totalmente admissível. A grande questão, porém é que o acúmulo destas expectativas sobre você estão pesando, lhe sufocando e sugando as suas energias.

Os atributos de uma pessoa “perfeita”

O(A) aluno(a) que sempre tira as melhores notas da classe. Aquele(a) que nunca falta. Que nunca tem problemas com a matéria, com os colegas ou professores.

O(A) filho(a) que sempre ajuda a mãe com suas dúvidas em relação aos eletrônicos e com as novas tecnologias. Que nunca reclama de ter que ajudar em casa.

O(A) funcionário(a) que sempre chega antes do horário e que é o(a) último(a) a sair da empresa. Aquele(a) que nunca recusa absorver novas tarefas e responsabilidades.

O(A) esposo(a) que sempre tem disposição e vontade para fazer os afazeres de casa. Que nunca tem dias de preguiça e fica com vontade de não fazer nada.

O(A) amigo(a) que sempre esta feliz, disposto a sair e a passar horas jogando conversa fora. Que nunca se irrita ou se desanima com as dificuldades que encontra.

A pessoa que sempre pratica exercícios físicos. Que sempre ingere rigorosamente 2 litros de água por dia e que nunca come porcarias.

E até mesmo, porque não, o(a) produtor(a) de conteúdo que sempre tem novas postagens diárias na internet.

Inteligência. Comprometimento. Responsabilidade. Educação. Prestatividade. Disciplina. Proatividade. Esforço. Energia. Bom humor. Calma. Compreensão. Alto astral. Vigor físico. Pontualidade. Criatividade.

Esses e outros “títulos”, desejados ou não por você, estão lhe cansando pelo fato de estarem ditando como você deve se portar, o que sentir e como ser.

Somos imperfeitamente iguais

Não me interprete mal, devemos ser alunos dedicados, filhos atenciosos, funcionários responsáveis, cônjuges amorosos, amigos fraternos, pessoas preocupados com a nossa saúde e que compartilham na internet os seus conhecimentos.

Porém, os problemas são os rótulos de “sempre” e “nunca” que são impostos e associados às pessoas. Não somos robôs programados para seguir padrões perfeitos.

Como o velho ditado diz: “errar é humano”. E erramos mesmo! Mas não é de propósito que isso acontece. Nos esforçamos e tentamos dar o nosso melhor, mas nem sempre conseguimos.

O fato é que todos nós falhamos em vários momentos da nossa vida. Temos qualidades, mas também defeitos. Pontos fortes, mas também fracos.

Se nós não conseguimos ser perfeitos, não devemos exigir que os outros sejam. Não sobrecarregue com ainda mais responsabilidades as pessoas que você admira. Elas podem não aguentar essa pressão extra.

Seja você mesmo, enfrente os seus medos, realize os seus sonhos e deixe as outras pessoas também fazerem o mesmo.

Este é um artigo diferente, que tem como objetivo nos fazer refletir sobre duas coisas:

  1. Estamos realmente sendo quem nós somos ou estamos apenas sendo quem as outras pessoas esperam que sejamos?
  2. Estamos cobrando que as outras pessoas sejam como nós ou que façam aquilo que nós mesmos não conseguimos?

Você se sente ou já se sentiu sobrecarregado com a pressão de ter que atender às expectativas das outras pessoas? Como acha que devemos lidar nessas situações?

Comente aqui embaixo e compartilhe com aquele(a) amigo(a) que esta passando por isso!

Publicado originalmente em meu site, link na biografia.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    café com admMinimizar