A verdade que ninguém nunca contou a você sobre atrair mais atenção de seu publico

O melhor modo de fazer com que seu público se conecte com você e ao final da sua mensagem eles tomem uma atitude

Há muito tempo, existia um lenhador, que ensinava seu discípulo aprendiz técnicas de cortar lenha. Um dia o aprendiz pensou: “Sou mais forte e bem mais novo que meu mestre, e depois de tanto tempo treinando, acho que o superei”. Então, desafiou o mestre para uma competição, a fim de mostrar quem cortava mais lenha, e o mestre aceitou. O discípulo pegou o machado e começou a lenhar, lenhar e lenhar. Estava agindo como se sua vida dependesse daquilo, olhava para o adversário e parecia que o mestre estava lá de bobeira, descansando.

Chegando ao final da competição, foram verificar quem havia vencido, e para a surpresa de todos, a montanha de lenha do mestre era muito maior que a do aprendiz. O mestre havia cortado muito mais lenha e o aprendiz olhou aquilo bestificado, tinha perdido o próprio desafio. Ele pensou: “Meu Deus, o que aconteceu?”. Assim, foi em direção ao mestre e perguntou: “Nossa mestre, como o senhor fez isso?”.

O mestre olhou para o rapaz e falou: “Olha, eu percebi que você usava muita força sem efetividade, e na hora que você achava que eu estava descansando, na verdade, estava afiando o meu machado, e isso fez com que eu fosse mais rápido e efetivo.” Moral da historia: Às vezes, no empreendedorismo ou até mesmo na nossa vida, não é apenas suor, suor, suor ou fazer, fazer, fazer. Não podemos pegar nosso machado e sair quebrando tudo, eventualmente, necessitamos parar um pouco e afiá-lo. Essa historia ilustra empiricamente o que eu quero dizer. A maneira de persuadir sua audiência, fazer com que prestem atenção na mensagem que deseja transmitir. O melhor modo de fazer com que seu público se conecte com você e ao final da sua mensagem eles tomem uma atitude, é através da história.

Se eu tivesse simplesmente falado: “Às vezes, no empreendedorismo ou até mesmo na nossa vida, não é apenas suor, suor, suor ou fazer, fazer, fazer. Não podemos pegar nosso machado e sair quebrando tudo, eventualmente, necessitamos parar um pouco e afiá-lo.”, eu não teria sua atenção e minha mensagem não teria nenhum impacto. Poderia ter dito alguns dados, e você ativaria duas partes do cérebro: uma que processa a informação e outra que a entende. Dessa forma, simplesmente concordaria ou discordaria.

Mas, por que história? Por que você ama história? Por que o conhecimento da humanidade é passado anos e anos por histórias? Porque é mais efetivo. Quando se conta uma história, conecta-se com o ouvinte, faz com que ele preste mais atenção no que está sendo transmitido, ativa emoções e consequentemente, inspira e cria ações. E por que isso acontece? Paul Zack levou esse tema para a neurociência. Descobriu que nós seres humanos, criaturas sociais, liberamos uma substância neuroquímica chamada ocitocina, essa substância, faz com que o nosso cérebro determine “se é seguro aproximar-se de alguém”.

Então, o laboratório de Zack decidiu experimentar se haveria uma maneira de burlar o sistema de ocitocina para motivar pessoas. E a descoberta foi a "storytelling". Ele afirma que “se a historia for capaz de criar a tensão necessária, então é provável que o espectador compartilhe as emoções vividas pelos personagens, tanto durante, quanto após a exibição do momento que a historia é contada”.

O mais curioso é que a historia cria emoção, e emoção gera inspiração. A maioria das decisões que tomamos é por emoção. As emoções geram decisões e estas, geram ações. Existem historias que são mais eficientes que outras. E como já é bem perceptível, a melhor indústria de histórias é a cinematográfica. Não é a atoa que pagamos para nos trancar em uma sala escura, a fim de ficar duas ou três horas ouvindo historias.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    RAFAEL NUNES

    RAFAEL NUNESAdministrador Premium

    Bacharel em Administração; Especialista em Marketing Digital; Hipnólogo
    café com admMinimizar