A relação comercial Brasil x Estados Unidos

Os Estados Unidos é detentor do título de maior economia do mundo, com um PIB nominal de 17,42 trilhões de dólares. Portanto, é evidente que ter este país como parceiro comercial é de extrema importância para o desenvolvimento econômico internacional de um país. Atualmente, os Estados Unidos são o segundo maior parceiro comercial do Brasil, perdendo apenas para a China

Os Estados Unidos é detentor do título de maior economia do mundo, com um PIB nominal de 17,42 trilhões de dólares. Portanto, é evidente que ter este país como parceiro comercial é de extrema importância para o desenvolvimento econômico internacional de um país. Atualmente, os Estados Unidos são o segundo maior parceiro comercial do Brasil, perdendo apenas para a China.

No ranking da ONU/UNCTAD, em 2013 os Estados Unidos foram considerados o segundo principal mercado mundial, ocupando a primeira posição dentre os países que mais importam e o segundo lugar dentre os maiores exportadores.

Com base nos dados extraídos em Janeiro de 2015, o Brasil ocupa a 9ª posição no ranking das direções das exportações norte-americanas, o que significa que somos excelentes compradores do mercado norte-americano, perdendo basicamente para Canadá, México e China, que se destacam como os maiores importadores de mercadorias dos Estados Unidos. Por outro lado, nos posicionamos no 17º lugar quando estabelecemos os maiores fornecedores, o que significa que os Estados Unidos importam mais de 16 mercados internacionais antes do Brasil. Neste cenário, perdemos especialmente para os maiores parceiros dos Estados Unidos no mundo, que são China, Canadá e México.

Entre 2010 e 2014, a relação comercial entre os dois países cresceu 33,8%, passando de 46,35 bilhões de dólares em 2010 para 62,03 bilhões de dólares em 2014. Neste mesmo período as exportações brasileiras cresceram 40%, enquanto que as importações 29,4%. A balança comercial possui saldo favorável aos Estados Unidos, tendo, portanto, registrado déficit ao Brasil no montante de 7,97 bilhões de dólares em 2014.

As exportações brasileiras com destino aos Estados Unidos são compostas por produtos manufaturados em sua maioria, tendo representado mais de 50% em 2014, derivadas das vendas de máquinas mecânicas, aviões e combustíveis. Em seguida surgem os produtos básicos, como petróleo em bruto e café e os semimanufaturados, como ferro e aço e pastas de madeira.

As importações brasileiras também são basicamente compostas em sua totalidade por produtos manufaturados, com mais de 90% de representação em 2014, essencialmente pela compra de máquinas mecânicas e elétricas, óleo diesel, produtos químicos orgânicos e plásticos.

Atualmente, Brasil e Estados Unidos buscam uma reaproximação e uma maior abertura comercial. Novos acordos e investimentos estão na pauta dos líderes de ambos os governos. O maior desafio hoje é ampliar nossas exportações para o país norte-americano.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento