A relação comercial Brasil x China

Na qualidade de convidado, representando a Intervip Comércio Exterior, estive presente no primeiro fórum empresarial Brasil e China, realizado no Hotel Grand Hyatt em São Paulo, no dia 06 de dezembro de 2014. No evento, foi debatida a relação comercial entre os dois países, bem como ações para o desenvolvimento do comércio exterior

Na qualidade de convidado, representando a Intervip Comércio Exterior, estive presente no primeiro fórum empresarial Brasil e China, realizado no Hotel Grand Hyatt em São Paulo, no dia 06 de dezembro de 2014. No evento, foi debatida a relação comercial entre os dois países, bem como ações para o desenvolvimento do comércio exterior.

A relação comercial entre os dois países tem crescido progressivamente nos últimos anos. Estima-se que no ano de 1974 a movimentação financeira era de apenas 17 milhões de dólares, enquanto que no ano de 2013 os valores superaram a marca dos 80 bilhões de dólares. Entre os anos de 2009 e 2013 o comércio entre esses dois países aumentou cerca de 125%.

Atualmente, o Brasil ocupa a 36º posição no ranking dos destinos das exportações chinesas, o que demonstra em números que existem outros 35 países que importam maior volume de produtos chineses do que nós. Por outro lado, o Brasil ocupa a 12ª posição no ranking das importações chinesas, o que significa que 11 países do globo vendem mais para a China que o Brasil.

Em números, o saldo de nossa balança comercial considerando apenas operações Brasil e China é positivo, visto que nossas exportações somam valores superiores à soma dos valores de nossas importações. Liderando a pauta de nossas exportações, listamos a soja, minérios de ferro, óleos brutos de petróleo, celulose e açúcares, enquanto que na liderança de nossas importações, identificamos máquinas, aparelhos e materiais elétricos, seguidos por máquinas e aparelhos mecânicos, além de produtos químicos orgânicos, ferro e aço entre outros.

O sentimento de desconfiança à respeito das importações chinesas esteve fortemente presente num passado não tão distante e sempre foi um ponto sensível nesta relação. No entanto, com o desenvolvimento e fortalecimento dos negócios através dos anos, esse sentimento tem sido reduzido na mentalidade do empresário brasileiro. A China, atualmente, tem sido capaz de produzir produtos em qualidade igualmente competitiva, em diversos setores do mercado e, este ponto tem atraído novos olhares para esta relação.

Se por um lado a China representa um saldo lucrativo em nossa balança comercial e tem se mostrado capaz de atender a necessidade de muitas empresas brasileiras no que se refere aos importados, sabemos que a entrada destes importados no Brasil prejudicou muitos outros empresários. Com um mercado cada vez mais globalizado, é sempre importante se manter atualizado com relação a evolução de novos mercados e a relação de seu país diante do cenário internacional. O lucro ou o prejuízo de sua empresa estão também diretamente ligados a fatores internacionais.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento