A psicologia positiva para superação da crise

Diariamente somos bombardeados pelos meios de comunicação em massa de que o país está em crise. Índices como o de inflação, desemprego, além das notícias de corrupção e crise política trazem apontamentos cada vez mais enfático de que o Brasil está à beira de um colapso

Diariamente somos bombardeados pelos meios de comunicação em massa de que o país está em crise. Índices como o de inflação, desemprego, além das notícias de corrupção e crise política trazem apontamentos cada vez mais enfático de que o Brasil está à beira de um colapso.

Esta ideia de que o país está passando por uma crise sem precedentes têm levado muitas pessoas a entrarem em uma energia de negatividade coletiva, o que tende a distorcer a capacidade do indivíduo em analisar a atual conjuntura de forma racional.

A psicologia positiva trabalha justamente na capacidade do indivíduo autodesenvolver-se para lidar com os problemas de forma positiva, em busca da felicidade1, procurando no desenvolvimento da inteligência emocional equilíbrio para uma vida plena. De acordo com Sheldon e King2 a psicologia positiva parte do princípio que todo o indivíduo tem a capacidade de adotar padrões de pensamentos positivos, até mesmo sobre os pensamentos sobre os negativos, o fazendo tirar proveito e aprendizado de todas as situações vivenciadas, e ainda, adotando padrões de comportamentos positivos, o que tende a fazer com que este indivíduo encontre soluções mais rapidamente do que os indivíduos que adotam pensamentos e atitudes negativas, tomando para sí a responsabilidade pelo seu sucesso.

Pode-se ainda afirmar que a psicologia positiva também adota preceitos da inteligência emocional, ou ainda que elas se completam entre si3, ou seja, enquanto na inteligência emocional traz à tona a capacidade do indivíduo de racionalizar o comportamento e emoções pessoais e dos outros, a psicologia positiva trata a capacidade dessa racionalização, bem como sua percepção se dar sempre de forma positiva.

Partindo então em uma linha contrária do que a mídia tem apregoado, e até mesmo do que os índices tem apresentado, acredita-se que a utilização da psicologia positiva pode auxiliar os indivíduos neste momento de “crise” fazendo-o adotar comportamentos de superação, fortificando-se muito mais, criando novas ideias e expectativas. Consequentemente ao ser adotada pelo coletivo, a psicologia positiva utilizada de forma inteligente pode trazer uma nova perspectiva para o cenário brasileiro.

Referências

1-SCORSOLINI-COMIN, F. e SANTOS, M. A. dos. Psicologia positiva e os instrumentos de avaliação no contexto brasileiro . Psicol. Reflex. Crit. [online]. 2010, vol.23, n.3, pp. 440-448. ISSN 0102-7972.

2- SHELDON, K. M., & King, L. Why Positive Psychology is necessary. American Psychologist . 2010. 56 , 216-217.

3- GONZAGA, Alessandra Rodrigues and MONTEIRO, Janine Kieling. Inteligência emocional no Brasil: um panorama da pesquisa científica. Psic.: Teor. e Pesq. [online]. 2011, vol.27, n.2, pp. 225-232. ISSN 0102-3772.

ExibirMinimizar
aci baixe o app