A Pata do Gato.

. . . Jean de La Fontaine, um escritor francês, escreveu muitas fábulas,segundo ele, servindo-se de animais para instruir os homens. É dele a fábula do Macaco e do Gato, em que os dois estão postados diante da lareira da cozinha da casa onde moravam, olhando, com muito desejo, entre os carvões, algumas gordas castanhas, de onde exalava uma forte fragrância que chegou às narinas do macaco. O macaco tem uma idéia genial e diz para o gato: Nós dois poderíamos saborear esta sobremesa. Se eu tivesse as suas garras, eu tentaria logo. Empreste-me uma pata será um golpe de mestre! Ele pegou a pata do prestativo colega, agarrou a fruta e a enfiou na boca. De repente, chega a dona da casa. Os dois correm. O gato, por sua participação na pilhagem, ficou com a dor, enquanto o macaco, com a guloseima, adoçou o seu paladar. É o que acontece na política brasileira. Os autores intelectuais dos grandes golpes não aparecem. Usam a pata do gato para tirar os recursos públicos e para fazer as grandes maracutaias, enquanto eles adoçam a boca com as guloseimas do INSS, dos Correios, do Banco do Brasil, do mensalão, do DNIT, dos Governos Estaduais e das Prefeituras Municipais. Os verdadeiros autores dos golpes dificilmente são identificados ou se consegue provar o seu envolvimento. Oferecem o sigilo telefônico, fiscal e bancário porque têm certeza de que usaram a pata do gato e não deixaram rastro. Não há provas materiais, testemunhais ou periciais. Os gatos são pegos e a maior evidência de que eles foram os pilhadores é a pata queimada e acabam assumindo a culpa sozinhos! A pata do gato é a cortina que esconde do público o envolvimento de muitos políticos com o trabalho sujo. Eles sabem fazer esse jogo! PC Farias foi a pata do gato do ex-Presidente Collor! Collor foi absolvido, pelo STF, por falta de provas. O Sérgio Motta foi a pata do gato do ex-Presidente Fernando Henrique Cardoso. Nunca se conseguiu provas para instalar uma CPI para a compra de votos na votação da reeleição, embora dois deputados federais tenham sido obrigados a renunciar para não serem cassados! O Delúbio é a pata do gato do PT e por isso mesmo, provavelmente, nada se conseguirá provar contra nenhum Ministro ou dirigente partidário. Há muitos outros personagens que ficaram famosos como pata de gato. Alguns foram apanhados com a pata queimada, outros conseguiram escapar com os seus mentores intelectuais e até hoje estão se deliciando com as guloseimas do poder. Na maioria dos casos, cada Governo, Municipal, Estadual ou Federal, tem a sua pata do gato e normalmente ele fica com a dor, nem sempre tão doída assim, enquanto os Governantes ou os Parlamentares corruptos ficam com as castanhas. Até quando teremos ainda que assistir a esses deploráveis episódios? . . .
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.