A montanha-russa de emoções na vida de um empreendedor
A montanha-russa de emoções na vida de um empreendedor

A montanha-russa de emoções na vida de um empreendedor

Como lidar com as constantes alternâncias de expectativa em torno do seu empreendimento

Depois de muito ensaiar, enfim estou postando meu primeiro texto no Administradores. O objetivo é compartilhar um pouco das experiências vividas enquanto empreendedor.

Me envolvi com o mundo do empreendedorismo em 2011, organizando um evento que tratava do tema “Startups e Empreendedorismo na Web”. Me apaixonei por este mundo, desde então não o larguei mais.

Estou na minha segunda startup, e já fui sócio de uma aceleradora. Muitos erros e acertos nessa jornada (muito mais erros, com certeza), e sempre procuro não repetir as mesmas ações que deram errado no passado. Mas nem sempre isso é possível, pois às vezes o hábito é mais forte que a razão, e acabamos nos sabotando. Uma destas ações é a montanha-russa de emoções no dia-a-dia do empreendedor.

Mas o que é a tal de montanha-russa de emoções? É você um dia acordar acreditando que pode mudar o mundo com o seu negócio, e no dia seguinte acordar se perguntando se está no caminho certo, e se não é melhor mudar o rumo antes que se perca muito tempo.

É você achar em um dia que todo mundo vai amar seu negócio, e no dia seguinte achar que todos não estão nem aí para ele.

Acho que deu para entender, né? Por mais que tente controlar, é algo que foge ao nosso controle. Pelo menos, comigo.

A experiência de passar por isso inúmeras vezes acaba te trazendo algum aprendizado. Antes, eu me isolava completamente e ficava olhando para o tempo, me perguntando se estava no caminho certo. Ou seja, produtividade ZERO. Hoje, tento canalizar fazendo outras ações que não me deixem esmorecer por completo (como escrever este texto, por exemplo).

No dia de hoje, estou em casa por estar doente. E parece que, quando estamos em casa isolados do mundo, essas preocupações vem com maior força. Por isso adoro estar no coworking, trocando experiências, conhecendo gente nova, e sentindo toda aquela vibe empreendedora. Por isso adoro ser facilitador do Startup Weekend, passar 54 horas imerso com um monte de gente que acredita que pode contribuir para um mundo melhor, criando negócios inovadores e que resolverão muitos problemas de muita gente.

Apesar de muita gente não gostar, eu me sinto muito impactado pelos drops motivacionais que o Flávio Augusto (Geração de Valor) posta nas suas redes sociais. É impossível não se espelhar em um cara como ele. Que veio do subúrbio, começou do zero, com dinheiro do limite do cheque especial, e chegou onde chegou. Suas alfinetadas muitas vezes vem direto na minha cara, e isso é ótimo! Me faz ver que não estou sozinho nesse dilema.


Recentemente, assinei o MeuSucesso.com para me inspirar com mais histórias de pessoas que batalharam e chegaram lá. Ao assinar, ganhei o livro “Geração de Valor — Compartilhando Inspiração” que é basicamente um apanhando das suas postagens nas redes sociais, mas na palma da minha mão e na hora que eu precisar. Está sendo muito útil.

Aprendizados que tenho para compartilhar:

  • Canalize seus momentos de dúvida de forma útil. Escrevendo um blog, fazendo algum trabalho voluntário para o ecossistema, compartilhando seus aprendizados com alguém. Você não tem noção de como isso ajuda e evitar essas dúvidas constantes.
  • Não se isole, participe de sua comunidade ativamente. Esteja sempre próximo à pessoas que querem o mesmo que você: mudar o mundo através dos seus negócios.
  • Como não se isolar? (1) Procure um coworking na sua cidade. Você não imagina como é importante essa troca de experiências no dia-a-dia. Você tem acesso fácil a advogados, designers, contadores, programadores, etc. Tudo isso, provavelmente, na cadeira ao lado.
  • Como não se isolar? (2) Participe de eventos. Eu levo essa premissa sempre comigo: um evento é o maior catalisador de talentos, parcerias, e networking que existe. Não falo apenas do Startup Weekend, mas de eventos de empreendedorismo em geral. Desde os mão-na-massa, até os inspiradores, passando pelos educacionais. Todos eles tem seu propósito.
  • E por último, mas não menos importante: siga pessoas que te inspiram. Hoje, as redes sociais facilitam muito este acesso. Seja no Facebook, Linkedin ou Twitter, em todas elas tem alguém falando o que você precisar ouvir. E sempre procurar tirar um aprendizado disso.

Bom, é isso pessoal. Esse foi meu primeiro texto no Administradores. Espero conseguir postar, pelo menos, um texto por semana.

Para encerrar, vou colocar uma frase que uso como mantra desde minha adolescência:

"Se arrependa pelo que fez, e não pelo que deixou de fazer."

Não sei de quem é a frase, mas ela já me ajudou em muitas situações.

Um abraço, até o próximo texto.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento