A metade da cocada
A metade da cocada

A metade da cocada

É dividindo que se multiplica

O ano era 1982, inverno, eu, com 5 anos, ia aos botecos que ficavam perto de casa, para fazer contas de cabeça, pois ganhava uns trocados das pessoas que bebiam cerveja e jogavam sinuca, e ficavam admirados daquele pequeno menino, que sabia a tabuada do 1 ao 9.

Minha avó, meio a contragosto, permitia essas saídas, pois sabia que era por uma boa causa.

No caminho de volta, eu retornava com uma graninha num bolso, e com a metade de uma cocada no outro. Por que essa metade? Por que eu jamais conseguia comer qualquer doce, sem levar a metade para a vovó, pois uma de suas inúmeras lições, era: "quando você divide coisas boas, elas se multiplicam. Quando você divide coisas ruins, elas diminuem"

Ao chegar em casa, eu sabia que ela estava esperando a metade da cocada, pois eu sempre trazia. Todavia, eu também esperava algo. O que era? A metade da metade dela, pois ela dividia novamente sua metade ao meio, e comíamos juntos.

Tenho visto pouco disso no mundo dos negócios, e na vida pessoal de todos nós.

Empresas preferem uma destruir a outra, a dividirem seus resultados.

Recentemente fiz treinamentos para uma imobiliária em outro estado, observando quantos imóveis deixavam de ser vendidos pela falta de um pensamento de dividir pela metade.

Várias vezes, essa imobiliária tinha o imóvel certo, mas não tinha o cliente. Enquanto isso, outras imobiliárias tinham o cliente certo, mas para o imóvel que estava na carteira da primeira.

Em vez de dividirem, ou seja, uma oferecer o imóvel da outra para o seu cliente, ou vice-versa, e lucrarem juntas, mesmo que não fosse na proporção 50/50, preferiam quebrar isoladas, como um pescador que enche tanto sua rede, que a arrebenta e perde tudo, em vez de dividir os peixes com quem, apesar de batalhar, não pescou nada. No fim das contas, quando as empresas agem de maneira solitária, na verdade, todas vão sem peixes para casa.

Essa prática pode ser feita em todo modelo de negócio, e não significa que meu concorrente será meu sócio, mas, nem tampouco, meu inimigo: seremos parceiros de negócios quando isso for possível e bom para todos nós.

Tanto isso funciona, que, mais tarde, aqueles imobiliárias se juntaram a outras, e formaram uma rede de venda de imóveis. Elas aprenderam que é dividindo que se multiplica.

Nas empresas, o que mais me pedem para falar nas palestras, é a necessidade do trabalho em equipe. Mostrar que cada um interfere no trabalho do outro e no resultado final. Quem aperta o parafuso é tão importante quanto quem assina os cheques. Quem faz cobranças é tão essencial quanto quem vendeu e produziu.

Tudo isso seria desnecessário de se dizer, se tivessem aprendido a regra básica da divisão, ensinada pela minha avó.

Assim, os colaboradores aprenderiam que, dividindo seus conhecimentos, os problemas seriam reduzidos, pois quando os dividimos, eles diminuem. Saberiam também que quando fazemos isso, as soluções aumentam. Isso acontece porque, afinal, em vez de uma pessoa tentar solucionar tudo sozinha, e ficar travada, empacada, nos problemas, acaba compartilhando-os com os colegas, que trazem ideias novas e soluções diferentes, melhorando o resultado de todos da equipe, aumentando a performance e os resultados da empresa como um todo.

A ideia da vovó é fantástica, pois funciona em via dupla, ou seja, dividindo, os problemas diminuem, e ao mesmo tempo, as soluções aumentam. Não há careira nem negócio que não ande na direção do sucesso praticando essa regra.

Aí na sua empresa, você tem dividido para multiplicar? Divide suas ideias, conhecimento, sabedoria? Ou esconde tudo com medo de perder seu lugar?

Se estiver retendo tudo para si, saiba que é exatamente essa retenção que o fará ter cada vez menos espaço no mundo corporativo, pois, em todos os sentidos, estamos caminhando para um mundo mais compartilhado, cooperativo, onde se divide o que é ruim para que o peso possa ficar menor, e o que é bom, para que isso se multiplique, e possa ser aproveitado pelo maior número de pessoas que se doarem a um trabalho ou a qualquer causa.

Que tal dividir a cocada nossa de cada dia na sua empresa, carreira, negócio, parceria, e na vida pessoal?

Talvez, como pai, se você dividir seu medo de não dar conta de manter o padrão de vida da família, ou, nem de levar o pão no fim da tarde, sua esposa e filhos possam ajudar, trabalhando, criando até mesmo um micro empreendimento familiar. Mas, se quiser aguentar isso sozinho, por machismo, quem sabe tenha de ir chorar escondido por ver o armário e a mesa vazios.

Quem sabe seja interessante dividir um pouco do estresse, da angústia diária, que enfrenta na empresa, tamanhas são as exigências, com seu par afetivo, um amigo. Pode ser que eles tenham soluções que você não esteja vendo, por estar enfiado nesse furacão. Mesmo com dinheiro no banco, mas sem felicidade, o melhor que tem a fazer é rachar esse estresse todo, nem que seja dividindo ele em uma conversa, numa mesa de padaria tomando café com gente especial.

Fica mais leve o fardo quando o dividimos, seja em casa, na empresa, com amigos de verdade.

Essa regra é tão espetacular, que hoje em dia, são eu continuo levando a metade dos “doces” que a vida me oferece, para meus filhos e esposa, bem como, faço questão de dividir com eles toda a amargura que às vezes pega a gente sem avisar.

A partir de agora, coloque em prática a regra da minha vó, dona Zifa: "quando você divide coisas boas, elas se multiplicam. Quando você divide coisas ruins, elas diminuem". Isso fará uma tremenda diferença na sua trajetória.

Forte abraço, fique com Deus, sucesso e felicidades sempre.

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Professor Sérgio

    Professor SérgioAdministrador Premium

    Empresário, autor do bestseller MENTE DE VENCEDOR e Palestrante. Formando em Ciências Contábeis, e Pós-Graduado em Gestão Empresarial e Pessoas.

    Com uma história inspiradora, de infância humilde, como gari, dentre tantas outras atividades, se tornou empresário, escritor e palestrante de sucesso, e tem ajudados milhares de pessoas e empresas a revolucionarem suas vidas e seus negócios.

    O Prof. Paulo Sérgio tem realizado palestras por todo o território nacional e também internacional, levando uma mensagens inspiradora, através de sua história de sucesso, com muito conteúdo, bom humor, emoção e performance, capazes de estimular as pessoas à uma grande reflexão para promoverem às mudanças comportamentais necessárias para alavancarem seus resultados pessoais e profissionais.

    café com admMinimizar