Café com ADM
#

A liderança e o comportamento humano.

Com o estudo da história e da cultura das regiões, notam-se características bem distintas, dependendo de cada lugar. No entanto, com o estudo do comportamento humano, vê-se que tais fatores não mudam de lugar para lugar. Os homens, desde muitos anos até os dias de hoje, comportam-se de maneira individual, porém vivem em grupos. Mas o que isso tem a ver com a liderança? É muito simples. A sociedade é o conjunto de pessoas interagindo individualmente, mas que são totalmente dependentes umas das outras. E, para que essa comunidade funcione de forma civilizada e coerente, é necessário um indivíduo (ou vários indivíduos) que organize(m) e comande(m) o resto da população, de forma imperceptível e normal, já que é da natureza humana a necessidade de possuir um seguidor ou um mestre (exemplo simples disso é Jesus Cristo). Essa projeção do comportamento humano na sociedade é ampla. No entanto, se projetarmos essa visão para uma corporação, o fato não vai ser diferente. Dentro de uma empresa, há pessoas trabalhando sozinhas, mas que dependem umas das outras para que alcancem um objetivo final. O líder tem o papel de gerenciar essas pessoas de forma sutil, amiga e, o mais importante, de forma igual, sem nível superior ou inferior. O líder não nasce feito, e para isso são necessários vários fatores que o caracterizem. Em primeiro lugar, o indivíduo deve ter um caráter excepcional, bem como ter ética. Tais fatores parecem ser naturais a todos, no entanto, não é o que acontece. A boa educação é fundamental para que o líder avalie o que é certo e o que é errado de maneira correta dentro da empresa, assim como irá ter respeito, amor, honestidade, confiança, humildade, bondade, paciência, cuidado com o seu companheiro de empreendimento. Em segundo lugar, é necessário que esse líder ame o que faz, caso contrário não irá se esforçar para melhorar, assim como qualquer um no seu lugar. A influência que o líder tem diante dos outros se torna inerente. Conseqüentemente, esse tem seguidores, é amado e admirado e possui autoridade, o que é diferente do poder. A autoridade faz com que os outros o respeitem e o admirem, e não o vejam, simplesmente, como uma ameaça, um obstáculo no decurso da carreira (papel feito pelo chefe, já decadente nos dias de hoje). Além de tudo, os líderes são pessoas boas por natureza, ou seja, não pensam apenas em si, não são individualistas, querem o bem de todos. São bons exemplos para todos os seus seguidores, para que esses, no futuro, sejam líderes também. O trabalho em equipe é imprescindível, tal como a igualdade de papéis dita anteriormente: o líder trata a todos como pessoas iguais, de igual importância dentro da corporação. Assim, todos se sentem à vontade de dialogar, de questionar, de progredir e de melhorar, cada vez mais, a empresa. O líder está sempre de portas abertas para os erros, pois são eles que proporcionam o crescimento e o amadurecimento do negócio. Querer sempre mais, ser curioso, arriscar, desafiar, ser otimista, sociável, incentivador, bom ouvinte, ser um eterno estudante, ter autocontrole são outras das mais variadas características que um líder pode ter. Todos os homens possuem sonhos, desejos, esperanças que são estimulados através de uma vivência feliz e correta na sociedade. O líder nada mais faz que nortear essas pessoas para que alcancem seus próprios objetivos que, se bem trabalhados, já estarão inseridos nos objetivos da empresa. Tudo se torna um ciclo o qual todos saem ganhando e, o que é melhor, com um aprendizado de vivência em grupo inestimável.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.