A inevitável concorrência

Não tem jeito: ela existe. E é melhor conhecê-la!

Vista como inimiga muitas vezes, a concorrência carrega consigo um fardo injusto, porque ela faz bem, atrai mais mercados e atua como um crítico permanente, nos tirando da zona de conforto. Mas para enfrenta-la, é importante:

- Saber quem é seu público alvo;

- Conhecer e monitorar a concorrência;

- Buscar um diferencial competitivo.

Conhecer o público envolve saber quem você busca como cliente (sexo, idade, classe social...) e qual seu alcance (bairro, região, país). Sua localização também influencia essa questão: uma padaria de bairro tem um perfil de concorrência diferente de uma padaria num local de grande fluxo de pessoas.

Entendidas essas questões, nada melhor que visitar a concorrência, consumindo seus produtos e serviços, fazendo as vezes de cliente oculto. Nessas ocasiões, aproveite para analisar atendimento, espaço físico, equipamentos, meios de fidelização, etc. Só conhecendo o que está sendo oferecido ao cliente é que você pode se diferenciar, fugindo da guerra de preços.

Uma referência é fazer análise num raio de 3Km, mas claro que isso depende do seu negócio. E não deixe de planejar em check list o que vai observar nessas visitas.

Quando você acompanha a movimentação do seu concorrente, isso lhe permite ter uma ação proativa, e criativa, tirando você da defesa. Ocasionalmente você pode até se juntar ao concorrente para criar nichos ou obter descontos.

Pense nisso.

ExibirMinimizar
Digital