A importância da alucinação na definição do público-alvo

O seu público pode não ter nada a ver com o que você pensa

Uma das dúvidas mais comuns que recebo é em relação à definição de público-alvo (avatar, persona), ou seja, o público que se quer alcançar com determinado negócio.

De fato para pequenos empreendedores, a definição do público-alvo é um dos maiores desafios (experiência própria), porque embora você tenha know-how naquilo que vai fazer ou naquilo que está fazendo, o mercado ainda é desconhecido para você.

Eu ficava sempre pensando em dados estatísticos oficiais, por exemplo, buscar no IBGE quais eram os perfis das pessoas e os seus dados demográficos em determinada região. Isso realmente é importante, mas o trabalho não era nada fácil.

Foi aí que estudando estratégias e formas de identificar meu público eu vi uma sacada na Internet, falando da importância da alucinação na definição do público-alvo de qualquer negócio.

A princípio isso parecia literalmente uma alucinação, se não fizesse sentido depois de aplicada.

A alucinação de que estou falando pode também ser imaginação, ou seja, a ideia que o empreendedor tem do que é o seu público, quem ele acha que são seus prospectos (clientes em potencial).

Escrevendo sobre meu público, percebi o quanto isso realmente fazia sentido. Uma vez imaginado meu público, fica mais fácil criar uma pesquisa para confirmar o que eu imaginei, e eu podia eventualmente ajustar os desvios encontrados.

Eu podia até chegar à conclusão de que aquilo que imaginava não tinha nada a ver com o mundo real, como já aconteceu, mas eu sabendo o que não era meu público eu estava mais próximo de acertar da próxima vez.

É interessante como isso tem tudo a ver com o processo de planejamento. O planejamento é fundamental, mesmo que ao executar você precise ajustá-lo para o lado contrário do que foi planejado.

E não há nada de errado nisso. Quando você aprende o que você não deve fazer é como se criasse um funil, que te leva cada vez mais próximo do seu objetivo.

ExibirMinimizar
Digital