A grama do vizinho é mais verde?
A grama do vizinho é mais verde?

A grama do vizinho é mais verde?

Tudo é uma questão de percepção, de olhar e de ponto de vista

Por que será que sempre achamos que a grama do vizinho é mais verde?

Tudo é uma questão de percepção, de olhar e de ponto de vista. Um casal com filhos, cachorro e papagaio pode fazer muitos suspirarem desejando algo semelhante. Mas, se pensamos em ter uma grande família e, ao mesmo tempo, matamos em casa o nosso cactus por aguar demais, será que realmente estamos prontos para isso? Ou só desejamos porque visualizamos o vizinho com sua a grama aparentemente verde, forte e capaz de sustentar uma família Doriana? E sob a ótica deste pai ou mãe, com que frequência pensaria em trocar tudo isso pela sua solteirice, festas e romances passageiros?

O ser humano é insatisfeito por natureza. Tende a querer o que não tem, o que é difícil ou o que lhe parece melhor, mais bonito, mais interessante ou que simplesmente não lhe pertence. Passamos dias sem comer doce e recusamos várias vezes, mas, quando alguém pega o último chocolate do pacote parece que a vontade aguça e até podemos ficar bastante raivosos com o cidadão que cometeu tal crime.

O seu vizinho tem 25 anos e é CEO de uma startup que já é um sucesso. Logo, você pode concluir que a grama dele está dando chicoteadas na sua cara e ainda as visualiza com sorrisinhos irônicos em sua direção. Mas a verdade é que você não está calçando os sapatos dele para saber como as coisas são de fato. E quem pode afirmar que você estaria melhor ou seria mais feliz sendo um CEO? Talvez este fosse o sonho ou o dom do seu vizinho, mas qual é o seu sonho? No que você é realmente bom?

Mas seu colega foi promovido e você também é muito capacitado. Na verdade, você se considera até mais preparado do que ele, e aí fica com uma sensação de que tudo ali ao lado é mais fácil, reluzente e próspero. Por que não avaliar o que falta para você ou perguntar para o seu chefe? De que forma poderia se aprimorar ao invés de lamentar que não foi com você? Será que foi pura sorte ou ele fez algo para conquistar esta promoção? E será que você gostaria mesmo de ser promovido?

Sempre que ganhamos algo, perdemos algo. Isso é comprovado. Às vezes perdemos tempo demais olhando ao redor e esquecemos de olhar para dentro, para nós mesmos. Cada pessoa é única e tem seus próprios desejos, sonhos, dores, expectativas e frustrações.

Às vezes olhamos aquele que sempre sorri e avaliamos que ele é leve, tranquilo e feliz. Mas, não enxergamos as cicatrizes que ele carrega e as batalhas que ele enfrenta. Um quer ter. O outro quer ser e ter. ”Cada um sabe a tristeza e a alegria de ser quem é”.

Casamento é bom para muitos e protocolo para outros. Tanta gente que se ama e não está junto. Tanta gente que não se ama e está junto. Negócio? Filhos? Sociedade? Status? Sonho? Amor?

E o carro novo da sua vizinha, como ele é lindo! Mas, o que ela fez para conquista-lo? Quais caminhos ela percorreu? Quanto tempo levou? Será que posso aprender algo com ela?

A sua história e a sua essência e a dos seus vizinhos. Tratar com respeito e carinho a nossa história e a dos outros. E por que não?

Convido a todos a fazerem uma visita interior, meditação, reflexão, o que julgarem mais adequado aos seus perfis. Para que possam se conhecer melhor, e descobrir o que realmente importa e faz o coração de cada um bater mais forte. Não para a sociedade, marido, chefes, amigos, esposa, vizinho, mas para cada um de vocês.

O que faria a sua grama ficar ainda mais verde?

ExibirMinimizar
Digital