A estratégia que funciona nas redes sociais

O principal interesse do público das redes sociais não é receber mensagens comerciais, e sim conhecer e fazer relacionamentos com outras pessoas, não com empresas. Por isso, a abordagem nas redes sociais tem que ser diferente, a empresa não pode sair logo vendendo um produto ou serviço

• As estratégias que funcionam nas redes sociais.

As empresas antenadas com o movimento da internet, comunidades em rede, e as redes sociais de massa ou de nicho criaram páginas no Facebook e contas no twiter, pensando na expectativa de conquistar novos clientes e ampliar relacionamentos com os clientes antigos. Satisfazer duas necessidades básicas do ser humano é a função das redes sociais: Conhecer gente nova e fortalecer relacionamentos já estabelecidos.

Por que as estratégias de redes sociais não deram certo em muitas destas empresas? O pesquisador e professor americano, Mikotaj Jan Piskotiski, que estudou mais de 50 empresas em diversos setores econômicos, encontrou um erro mais comum, estas empresas utilizam suas estratégias digitais para plataformas sociais, disseminado mensagens comerciais ou buscando feedback de clientes.

O principal interesse do público das redes sociais não é receber mensagens comerciais, e sim conhecer e fazer relacionamentos com outras pessoas, não com empresas. Por isso, a abordagem nas redes sociais tem que ser diferente, a empresa não pode sair logo vendendo um produto ou serviço. A estratégia social é diferente da estratégia digital. A estratégia social consiste em explorar o jeito como as pessoas realmente querem se conectar com as outras pessoas, como por exemplo; ajudar a melhorar relacionamentos existentes, estabelecer novas relações. A empresa deve pensar na forma de abordar as necessidades sociais ainda não satisfeitas, e só então vincular soluções propostas e metas do negócio.

O Facebook é uma rede de massa, onde é mais comum adicionar as pessoas que já conhecemos. Mas, por questão de privacidade e segurança, as pessoas agora estão preferindo criar conexões nas redes sociais segmentadas, desenvolvendo o relacionamento offline. Criar redes de nichos é uma estratégia social para profissionais liberais, médicos, dentistas, advogados, professores, consultores. Para os amantes da moda, a rede social Fashion.me, alcança mais de 1 milhão de usuários cadastrados. Novas possibilidades em redes estão dominando a internet, e no Brasil já possui cerca de 98% de usuários, que estarão cadastrados em alguma rede social até 2015.

Existe um mar de oportunidades vinculadas às necessidades e motivos que levam o ser humano a viver sempre em grupos, desde os tempos das "tribos", hoje, temos a criação das redes segmentadas, que são uma representação dos relacionamentos entre seus grupos com interesses específicos. O principal objetivo das redes sociais de nicho é conectar pessoas, nos chats, fóruns, comunidades, canais de vídeo, simpósios online e outros. Focar na comunidade e não na ferramenta, tentar descobrir o que é mais útil e acessível para seu nicho. E além de tudo, estimular o engajamento, a motivação dos membros na troca de informações e experiências.

É preciso evitar alguns erros ao divulgar uma empresa nas redes sociais:

1º. erro: Estar por fora. Não perder tempo comunicando coisas irrelevantes. É preciso ter links para o site, antes de divulgar. Com o propósito claro.

2º. erro: Panfletar tudo em outro lugar. A empresa pode está em quatro redes: facebook, twitter,Flick,You Tube. Colocar informação em todas elas pode entediar o cliente. Você pode usar o face para postar fotos de produtos e deixar as promoções para divulgar no Twitter.

3º. erro: Demorar a responder. As pessoas deixam para entrar na rede só depois que sai do trabalho. Perguntas são feitas à noite ou nos finais de semana. Nenhuma dúvida ou reclamação deve ficar mais do que 24 horas sem resposta.

4º. erro: Tentar ser íntimo. Evitar o meu querido, meu fofinho. Mas sem muita formalidade como prezado e caríssimo. Clientes entram rapidamente em contato com o atendimento ao consumidor sem ter de ficar no telefone ou e-mail.

5. erro: Esconder os problemas. Deixar de responder a uma reclamação. A empresa não pode tentar abafar o caso: EX. Arezzo, a fabricante de bolsas e sapatos com pele de raposa. A empresa agiu rapidamente e retirou todo a mercadoria das lojas.

6º.. erro: Não monitorar o movimento. O botão “curtir” é um jeito simples de verificar o que agradou mais. Monitoramento sistemático com acompanhamento constante.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento