A crise no Brasil não é econômica é política

Um pais que cresceu tanto nos últimos anos não pode estar em crise econômica, mas esta em uma crise de identidade política

Muito divulgado na mídia uma enxurrada de noticias sobre a crise que vem assolando o pais desde as eleições de 2014, depois de horas de leituras de diversas fontes, as contras e as prós do governo eu cheguei à conclusão que a crise não é econômica e sim política, o Brasil nos últimos anos mudou o foco de seus objetivos, onde a classe política esta mais do que nunca preocupada com seus partidos, deixando quem os elegeu em segundo plano, a corrupção sempre existiu, mas chegou a um ponto onde a fonte de recursos secou e o governo tendo que arcar com “seus” compromissos começou sugar de outras fontes, a solução a curto/médio prazo seria os grandes empresários de variados setores se unissem em uma comissão e pressionasse o governo, mostrar que o aumento dos impostos não é sinônimo de mais arrecadação, que isso força o empresariado a reduzir custos, causando demissões e ai entra naquele looping que será chamado de crise.

Uma reforma tributária tem que ser elaborada por quem gera emprego, por quem produz, enfim por quem faz a maquina da economia rodar, e pode ter certeza que não é o governo, o papel do governo é simplesmente administrar o dinheiro que nós trabalhadores, empresários repassamos a ele em forma de tributos, um imposto único com existe em alguns países seria uma ótima forma de melhorar a arrecadação, onde todos pagariam o mesmo percentual independente do ramo de atividade, e todos pagando a mesma coisa não teria a “necessidade” de sonegar, com isso o governo teria mais dinheiro para nos devolver em forma de benfeitorias de qualidade, no Brasil existem muitos partidos políticos que simplesmente pensam em seu bem ($) próprios, reformas profundas devem ser feitas, além da já citada tributária, a política diminuindo o poder dos partidos, proibindo verbas privadas para campanhas, a reforma do judiciário, atualização da Constituinte pois está obsoleta e foi feita com direcionamentos não muito éticos, e sabe quem tem força para fazer tudo isso acontecer, os GRANDES EMPRESÁRIOS, tais como Jorge Paulo Leman, Abílio Diniz, Flavio Augusto da Silva, Silvio Santos, entre outros, pessoas essas que são uma grande parte do PIB do pais teriam a força necessária para cobrar e serem ouvidos por quem de direito, pessoas essas que estão entre os maiores contribuintes individuais ou não de impostos, pessoas essas que unidas mudariam o pais para melhor.

Pode ser que muitos achem esse texto utópico, bom eu também acho, mas já estamos vendo e vivendo por tantos eventos utópicos nos últimos anos que não me canso de sonhar e não vou desistir.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento