A atitude e a falta dela

O Dicionário Aurélio define atitude como modo de proceder ou agir; comportamento, procedimento e como reação ou maneira de ser em relação a determinada(s) pessoa(s), objeto(s) ou situações. Uma atitude é um modo de proceder que carrega muitos dos nossos traços, ou seja, o que somos, pensamos e também nossos conflitos. Nossas atitudes podem às vezes, carregar o que chamamos de mensagens subliminares (estímulo que não é suficientemente intenso para que o indivíduo tome consciência dele, mas que, repetido, atua no sentido de alcançar um efeito desejado). Não importando sua especialização, um médico quando se depara com um enfermo que necessita de cuidados por ter sido estropiado num acidente, por exemplo, prontamente oferece seus serviços objetivando eliminar os riscos de vida que eventualmente o enfermo estropiado possa estar decorrente do acidente. Esta é a atitude que naturalmente se espera do profissional da saúde. Um comportamento que denota ação ou reação diante do risco. Fazendo um paralelo e respeitando as proporções dos valores aqui mencionados, é de se esperar que o administrador deparando-se com situações que necessitam prontamente ações de sua parte o faça objetivando tomada de decisões que irão ser determinantes para a sobrevivência do negócio (aqui negócio pode ser a organização, uma filial ou até mesmo um processo). Esta também é a atitude que naturalmente se espera do profissional administrador de empresas, um comportamento que denota ação ou reação diante do risco eminente de vida ou morte do negócio. É comum ouvir de empresários que demandam novos profissionais administradores de empresas no mercado queixas pala insatisfatória falta de atitude desses jovens. São condescendentes apenas pela pouca prática na atividade. Esperam, com a experiência adquirida, que a ação pró-ativa passe a ser comum, que o administrador de empresas veja o negócio como um enfermo estropiado necessitando de cuidados permanentes. As queixas são pelas expectativas frustradas em não ter conseguido identificar este talento no profissional contratado porque outros são factíveis. Enfim, muitas oportunidades de evolução são perdidas ao longo de uma carreira profissional, notadamente em seu início, por falta de atitude. É ela sobretudo que deve ser praticada diante da necessidade da ação imediata do administrador para que os riscos sejam reduzidos, nunca a omissão.
ExibirMinimizar
CEO Outllok, A era da liderança resiliente. Confira os Resultados.