A arte da guerra para carta de motorista

Em seu famoso livro A arte da guerra, o general Sun Tzu ensina: Se você se conhece e conhece o inimigo, as chances de vitória são de 100%; Se você se conhece e não conhece o inimigo as chances de vitória são de 50%; Se você não se conhece e não conhece o inimigo a chance de vitória é de 0%. Ele tem toda razão, eu constatei isso na pratica. Minha esposa decidiu aprender a dirigir e tirar carta de motorista. Como todo mundo, no início ela sentiu muita dificuldade, mas aos poucos foi melhorando e após muitas aulas de volante, começou a dirigir melhor. Então fez o teste teórico e passou, mas faltava o tão temido teste prático. Todos têm medo do teste prático, até porque a maioria reprova na primeira tentativa. Eu estava ajudando ela a se preparar e fui até a auto-escola, para saber como seria o teste prático, onde seria e o como ela teria de dirigir para passar no teste. A auto-escola me informou tudo a respeito do teste e também o local onde seria feito. Eu perguntei se o instrutor que estava ensinando ela não poderia dar as aulas no local onde seria o teste, simulando o teste. Eles me disseram que era proibido carros de auto-escolas circular pelo local do teste, mas que se eu estivesse disposto a correr o risco de ser multado por entregar meu carro a alguém ainda sem habilitação, eu mesmo poderia leva-la até o local e simular o teste com ela. Eu decidi correr o risco e então por cinco finais de semana, anteriores ao dia marcado para o teste, nós íamos até o local do teste e lá ela dirigia o carro por duas horas fazendo o mesmo trajeto que iria fazer no dia do teste. Nós treinamos e ensaiamos em cada parte e perdemos a conta de quantas voltas ela deu no percurso. Nós treinamos como fazer cada curva, como estacionar o carro, como sair com o carro, o momento de trocar as marchas e como fazer a baliza, que é a parte mais difícil do teste. Nós chegamos a identificar cada falha no asfalto, cada buraco que tinha e traçamos o caminho tendo como base estas marcas no asfalto. Por cinco finais de semana nós treinamos a exaustão e só ficamos satisfeitos quando ela estava fazendo o caminho com perfeição. Finalmente chegou o dia do teste. Eu podia ver no semblante de todos os alunos o pânico de enfrentar um percurso que não conheciam. Mas a minha esposa, apesar de também ficar nervosa, sentia bem menos que os outros porque ela conhecia cada detalhe do percurso, ou seja, ela conhecia o inimigo que teria que vencer. Muitos não conseguiram passar no teste e ficaram decepcionados. A maioria por nervosismo e medo do desconhecido. Quando chegou a vez da minha esposa ela entrou no carro tensa, mas logo se acalmou e fez o percurso com perfeição, exatamente como tínhamos planejado. Ela passou no teste sem problemas. Foi uma satisfação muito grande ver o sorriso em seu rosto quando desceu do carro de teste. Ali, naquela hora eu entendi o que o general Sun Tzu ensinou há alguns séculos e que deve ser usado em qualquer situação na sua vida. Diante de qualquer situação você deve buscar conhecimentos sobre o seu problema, sobre o inimigo que terá que enfrentar. Se você se conhece e conhece o inimigo, suas chances de sucesso são de 100%. Diógenes Cezanto. Administrador de Empresas

Comentários

Participe da comunidade, deixe seu comentário:

Deixe sua opinião!  Clique aqui e faça seu login.
    Diógenes Cesanto

    Diógenes Cesanto

    Administrador de Empresas pela Fundação Santo André
    Especialização em Administração Mercadológica
    café com admMinimizar