A “alma” do negócio? As pessoas

Acredito demais que AS PESSOAS são A “Alma” do Negócio! Sempre escuto empresários comentando sobre os seus diferenciais competitivos: Vendas; atendimento; mídia e etc. E se o seu diferencial competitivo fosse os seus colaboradores? Já pensou nisso?

Olá, líder! Tudo bem?

Tirei a ideia do artigo dessa semana em um bate papo com amigos em um momento de diversão, mas que por alguns instantes virou “papo de negócio”.

Falávamos sobre a disseminação da marca da empresa de um dos empresários presentes na mesa, e um deles soltou a celebre frase: Propaganda é a alma do negócio! Fiquei pensando... será mesmo?

Lembrei-me que em uma das minhas experiências como consultor, um gerente de uma empresa estava interessado em montar uma estratégia para apresentar a diretora, um plano de mídia em TV. Ele me perguntou se era algo que daria retorno. Respondi que sim, mas que a proporção do retorno dependeria de alguns fatores. O gerente mencionou estar um pouco receoso devido ao fato de que um amigo, também gerente de uma empresa no mesmo segmento, ter feito uma propaganda em excelente horário e ter efetivado pouquíssimas matriculas. Perguntei admirado: Não houve retorno algum? Em termos de ligações e procura houveram muitas, mas matriculas foram bem abaixo do esperado, respondeu ele.

Faltou eficiência e eficácia no endomarketing? Sim! Faltou pessoas preparadas? Sim! Mas, quem deve prepará-las?

Qualquer propaganda bem elaborada trará retorno. Excelentes propagandas trarão um ótimo retorno, provavelmente em tempo recorde, mas o efeito pode durar pouco tempo, se a empresa não tiver pessoas que trabalhem pelos objetivos e as causas do negócio, e não somente para o negócio, torcendo para chegar o dia do recebimento do salário que para elas, é o mais importante, quando não deveria ser. Pessoas trabalham pelos objetivos e causas de uma empresa quando o contexto está claro para elas. Sabe aquele projeto de crescimento do negócio que, por enquanto, está somente na cabeça do proprietário? Não irá muito longe!

Há alguns anos, em conversa com um os sócios de uma empresa eles apresentaram um projeto de expansão até bem planejado, e me questionaram como deveriam implantar. Perguntei: Quais e quantos lideres hierarquicamente abaixo de vocês participaram deste planejamento? Nenhum! Responderam eles. E quantos já viram esse projeto? Mesma resposta: Nenhum! E quando vocês apresentarão para a equipe? E veio a resposta: Estamos pensando, pois as pessoas tem “olho gordo” ...

Para você líder, sugiro que traga os colaboradores para dentro do negócio. Estabelecer metas, ações, projetos e planos sem contar com a participação de parte representativa da equipe, não trará resultados eficazes. Participando efetivamente, todos se sentirão importantes e responsáveis pelas decisões.

Entenda que são os seus colaboradores que estão em contato direto com cada processo, problema e oportunidade. Se tiverem a visão ampliada e se sentirem convocados a participar, certamente terão as melhores propostas para cada assunto. Pessoas que não mostram interesse por este papel não deve ter espaço na sua equipe.

Existe uma fórmula mágica para ter pessoas tão comprometidas assim? Não! Mas, com certeza, quanto mais os colaboradores estiverem próximos dos objetivos finais do negócio, maiores serão as chances de sucesso deste conceito. Uma boa remuneração, segurança e benefícios não podem ser esquecidos, mas certamente não é só isso. Tornar uma equipe unida e diferenciada exige uma liderança eficaz.

Acredito demais que AS PESSOAS são A “Alma” do Negócio! Sempre escuto empresários comentando sobre os seus diferenciais competitivos: Vendas; atendimento; mídia e etc. E se o seu diferencial competitivo fosse os seus colaboradores? Já pensou nisso?

E ai, Líder? Faz sentido tudo isso? Pensa um pouquinho sobre o assunto.

Agora, ATENÇÃO: Você é o principal responsável para que o que foi supracitado, funcione de forma eficaz.

AVANTE!

ExibirMinimizar
aci baixe o app