9 fatores para avaliar o potencial de mercado de um negócio social

Quer se tornar um empreendedor social? Conheça então os nove fatores que você deve avaliar em um mercado antes de inaugurar o seu negócio social.

“Mudar o mundo é difícil se você não consegue pagar as contas” Josh Kaufman

Uma das vantagens dos negócios sociais em relação às outras formas organizacionais que buscam impacto social, como as instituições filantrópicas ou as próprias ONG´s, é a utilização de mecanismos de mercado a seu favor. Inovação, eficiência, competição e lucro fazem parte do rol de variáveis que o empreendedor social deve lidar para que seu negócio social possa gerar o impacto desejado.

Diante disso, ao propor uma solução a um problema social por meio de um negócio, o empreendedor social deve compreender detalhadamente o mercado que irá atuar e os atores que ali se encontram: clientes-beneficiários, fornecedores e concorrentes (mesmos os indiretos).

Josh Kaufman, best-seller de gestão estadunidense, propõe dez importantes quesitos que devem ser avaliados pelo empreendedor antes de iniciar sua jornada. Hoje trago nove deles adaptados para a realidade de um empreendedor social.

Pontue-os, em seu caso, com scores de 0 a 10 e depois some os resultados.

Vamos a eles:

1. Urgência: qual a urgência das pessoas pela sua solução? Quanto mais urgente, melhor!

2. Tamanho do mercado: quantos pessoas são impactadas pelo problema em questão e se beneficiarão da solução proposta pelo seu negócio social? (10 para os maiores mercados).

3. Potencial de valor: qual o menor preço que você consegue cobrar por aquela solução de impacto social? (10 para o menor valor).

4. Custo de aquisição de clientes: quão fácil é alcançar os clientes-beneficiários? Quanto custará, em média e em termos de dinheiro ou esforço, alcançar cada cliente-beneficiário? Quanto mais fácil e mais barato, melhor.

5. Custo de entrega de solução: quanto custará, em termos de dinheiro e esforço, para criar e entregar a solução do problema? Marque 10 para soluções mais fáceis de serem oferecidas).

6. Exclusividade da solução: quão única e exclusiva é sua proposta de solução de problema em relação àquilo que já é feito e/ou oferecido? (10 para soluções únicas e inovadoras).

7. Velocidade: quão rápido você pode elaborar e oferecer a sua solução para o problema social? (10 para soluções que podem ser desenvolvidas e oferecidas rapidamente).

8. Investimento antecipado: quanto é necessário investir antes que as receitas comecem a entrar? Quanto menor a necessidade de investimento inicial, melhor!

9. Investimento continuado: após a oferta inicial ter sido proposta, qual será o investimento adicional necessário para continuar oferecendo a solução? (10 para nada).

Resultados abaixo de 50 pontos devem ser descartados. Entre 50 e 75 merecem uma avaliação mais profunda. Resultados acima de 75 pontos possuem maior probabilidade de gerar impacto social e lucro (o que não custa repetir: são os dois pontos de partida de um negócio social).

Em gestão de negócios, principalmente os sociais, nenhuma ferramenta deve trabalhar de forma isolada. Combine o uso dessa ferramenta com outras análises de mercado e de impacto.

Sucesso!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento