7 segredos para atrair clientes usando um aplicativo próprio
7 segredos para atrair clientes usando um aplicativo próprio

7 segredos para atrair clientes usando um aplicativo próprio

Tudo o que você precisa saber para desenvolver um aplicativo para sua empresa que as pessoas vão amar

Sua empresa usa um aplicativo próprio para atrair clientes?

Não? Então, eu tenho uma notícia terrível para você...

Mas, antes de dizer qual é essa notícia, preciso te fazer 2 perguntas.

Pergunta#1: você já "perdeu" alguns minutos da sua vida com aqueles rankings das maiores empresas que são emitidos por publicações renomadas como Forbes¹ ou Exame²?

Pergunta #2: considerando as personas que consumem o conteúdo do Portal Administradores, eu aposto que sua resposta para a primeira pergunta foi sim. Com isso em mente, eu te pergunto agora: você já conseguiu extrair os inúmeros insights que esses rankings fornecem?

Um dos maiores é o fato de que TODAS estas grandes corporações são pioneiras no desenvolvimento da tecnologia (ferramentas, processos, materiais, etc.) usada em seus setores. Todas, sem exceção.

São elas que ditam o futuro status quo! Em outras palavras, não são empresas que reagem às mudanças e, sim, justamente o contrário: são elas que, de tempos em tempos, revolucionam seus mercados com novas tecnologias.

Mas o que isso tem a ver com este artigo?

Muito simples: você sabia que, segundo a Google³, a maior partes das pessoas (leia-se: seus potenciais clientes), já são usuários exclusivamente de dispositivos móveis? Ou seja, hoje não existe outro dispositivo que seja tão pessoal e "onipresente" quanto um celular (este já é o nosso status quo).

Estes são apenas alguns dos inúmeros benefícios de um aplicativo próprio para sua empresa: criação de um processo de vendas mais consistente, engajamento instantâneo, educação dos seus clientes, medição das interações deles com a sua marca, e suporte pós-venda, etc.

Eu tenho absoluta certeza de que, depois de conhecer todos estes fatos, você já sabe qual é a notícia terrível que eu preciso compartilhar agora...

É seguinte: se você não tem um aplicativo próprio hoje, você está deixando mais da metade do dinheiro sobre a mesa e, daqui há alguns poucos anos, nem uma mesa você vai encontrar, quanto mais algum dinheiro sobre ela!

E foi pensando nisso que eu decidi te ajudar a apagar este incêndio no seu negócio e conter os prejuízos que você já está tendo (provavelmente, percebidos apenas depois deste artigo).

Como fundador da Autzon, uma empresa que desenvolve aplicativos para outras empresas que querem automatizar seu processo operacional ou consolidar sua marca, eu tenho a obrigação de me sobrecarregar com todo o tipo de informação sobre o desenvolvimento de aplicativos, portanto, experimento diariamente várias estratégias de app marketing e posso te dizer o que está gerando resultados neste exato momento para você parar de apostar suas fichas em técnicas do passado e começar a atrair clientes usando um aplicativo próprio!

Segredo #1: utilidade é a chave

Sim, eu sei que parece bobo, mas a grande maioria das empresas esquece da utilidade! No mundo dos aplicativos corporativos, a falta de um objetivo claro para os apps é, de longe, o erro mais comum.

Não importa o quanto você divulgue seu aplicativo, se ele não satisfazer uma necessidade real dos seus clientes (apps externos) ou colaboradores (apps internos), ninguém irá usá-lo!

No caso dos apps externos, muita gente gente me pergunta qual é a diferença entre um website responsivo e um aplicativo mobile. A verdade é que são coisas absolutamente diferentes. Como eu disse antes, um aplicativo deve cumprir um objetivo específico, já um website responsivo é apenas uma tática para garantir uma boa experiência para as pessoas que visitam seu website através de um dispositivo móvel.

Segredo #2: é preciso comprovar a necessidade que você acha que existe

Ok, você aplicou o segredo #1 e começou seu aplicativo com a premissa de ele vai satisfazer uma necessidade real das pessoas, mas você tem absoluta certeza de que essa necessidade realmente existe?

Se O erro mais comum é a falta de um objetivo claro, não validar a ideia-central do aplicativo com as pessoas que supostamente irão usá-lo é o erro que vem logo atrás na segunda posição.

Se você tem uma ideia de aplicativo, crie uma landing page de demonstração, um MVP(minimum viable product ou, em português, produto viável mínimo), um e-mail perguntando a opinião da sua lista de contatos sobre isso, ou qualquer outra ação para validar essa ideia imediatamente com seu público-alvo. Do contrário, os prejuízos podem ser irreparáveis.

Segredo #3: o foco do desenvolvimento deve ser a usabilidade

Sim, uma sequência visual de quadros e telas (comum entre as equipes de desenvolvimento) mostrará como o seu aplicativo será usado pelas pessoas. O único problema é que isso não vai fornecer para você o quão simples é o uso do seu app.

Investir pesado na usabilidade durante o desenvolvimento é fundamental para um aplicativo fácil de se usar. Lembre-se do objetivo principal que você definiu do segredo #1 e destaque-o de tal forma para os usuários que até uma criança de 3 anos consiga usar (considerando a nossa realidade atual, talvez até uma criança um pouco mais jovem =D).

Segredo #4: elementos visuais jamais podem ser subestimados

Você quer que as pessoas realmente se conectem verdadeiramente com o seu aplicativo? Então, você precisa conseguir prender a atenção delas e uma das melhores formas para isso é usar elementos visuais de forma estratégica.

Segundo a psicologia das cores, as cores tem o capacidade de influenciar o humor das pessoas, ou seja, as cores corretas para você usar no seu aplicativo são aquelas que combinam psicologicamente com a sua essência.

Na equação que determina se as pessoas vão amar ou odiar o seu app, a estética é uma das variáveis mais importantes (bem próxima da usabilidade). Como disse Steve Jobs (acho que você sabe quem é e o quanto ele entendia deste assunto): "design é função, não forma", ou seja, um bom funcionamento está bastante relacionado a um bom design.

Segredo #5: monitorar como as pessoas estão realmente usando o seu aplicativo é fundamental

Normalmente, o que você pensa que as pessoas estão fazendo no seu aplicativo e o que elas realmente estão fazendo são coisas bem diferentes. Portanto, estabelecer metas para saber exatamente como as pessoas interagem com o app e suas funcionalidades é uma fundamental.

Estes dados são a base para você definir próximos passos estratégicos para manter o aplicativo sempre em alta. E a melhor forma de extraí-los é com uma boa ferramenta de analytics (pesquise bem sobre todas as opções disponíveis e escolha aquela que tem o melhor ROI para suas necessidades específicas).

Segredo #6: pensar grande cedo demais pode ser letal

Tenho que fazer um "mea-culpa" aqui. Eu tenho mania de grandeza e, pensando friamente, este é um grande defeito em aproximadamente metade das ocasiões em nossa vida. Durante o desenvolvimento de aplicativos para dispositivos móveis, por exemplo, certamente isso é um defeito gigantesco (no meu caso, felizmente eu me cerco de pessoas com o "pé no chão" que me ajudam a evitar insucessos).

O fato é que tentar desenvolver o melhor aplicativo do mundo em um dia é uma utopia. Conseguir que o mundo inteiro use o seu aplicativo em algumas semanas é outra ilusão.

Comece de forma inteligente com um app enxuto, cometa erros o mais rápido possível (enquanto a base de usuários é pequena), saia do escritório para obter feedbacks reais, aprimore o seu aplicativo com novas versões, e depois, só depois, apresente-o para a "grande massa".

Segredo #7: saber analisar cenários é um dom

Obviamente, continuar insistindo em um aplicativo que não dá resultados depois de um tempo considerável não é inteligente, mas desistir após um mês de lançamento é coisa de amadores.

Espere, no mínimo, 6 meses, com o seu time "dando o sangue" durante este período, para decretar que o seu app não atingiu o que foi planejado, caso os resultados não venham. Se você acredita que não é capaz deste nível de esforço, você simplesmente não faz parte da divisão dos profissionais.

Após este período, se o seu aplicativo realmente não decolar (por uma série de motivos possíveis), lave suas mãos e siga em frente. Lembre-se: obviamente, existem as melhores práticas para tudo, mas este é um jogo de números. Você pode desenvolver um aplicativo perfeito e ainda assim existe uma probabilidade matemática dos resultados não virem. Neste caso o app ideal para sua empresa será sempre: o próximo.

Conclusão

Hoje, os dispositivos móveis, sejam eles smartphones, tablets, híbridos, wearables, etc. são o centro do mercado e ignorá-los não é a coisa mais sabia a se fazer. Sua empresa precisa atender as necessidades dos seus clientes onde eles estão agora e não onde você quer que eles estejam. Um aplicativo próprio é a forma mais correta de fazer isso na atualidade, portanto, desenvolva um app para sua empresa o mais rápido possível!

Gostou deste artigo? Espero que sim, pois ele foi feito pensando em você. Me diga o que você achou nos comentários, isso é muito importante para mim. Ah! Estou pensando em escrever outro artigo neste formato sobre como promover e distribuir o seu aplicativo de forma efetiva, você acha que é uma boa ideia?

Referências citadas

  1. http://www.forbes.com
  2. http://exame.abril.com.br
  3. http://www.businessinsider.com/google-search-traffic-mobile-passes-desktop-2015-5
  4. http://autzon.com
  5. https://pt.wikipedia.org/wiki/Produto_vi%C3%A1vel_m%C3%ADnimo
  6. http://www.iar.unicamp.br/lab/luz/ld/Cor/psicodinamica_das_cores_em_comunicacao.pdf
ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento