5 sinais de que seu negócio terá sucesso

Seguem abaixo alguns sinais que apresentam atitudes e situações que podem atrapalhar, e muito, seu negócio

A partir da década de 90, houve um crescimento de empreendedores no Brasil. Motivados em grande parte por demissões, muitas pessoas que possuíam anos de experiência no mercado, decidiram abrir seu próprio negócio.

O governo percebeu esta oportunidade e iniciou um processo de apoio aos micro e pequenos empreendedores. Atualizou o Sebrae, criou a Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas em 2006, implantou o Microempreendedor Individual (MEI) em 2009, e ampliou os limites de faturamento do Simples Nacional.

Mas acontece que muitos destes empreendedores ainda não conseguiram resultado em sua empreitada. E outros que durante anos adentraram neste universo, vêm desafios diários que esbarram no desejo íntimo de ter seu negócio de sucesso.

Hoje, no Brasil, mais de 50% das empresas fecham as portas antes dos dois anos. Em dados atualizados da Ibracom, das 405.021 que abriram suas portas em 2014, 211.553 fecharam, ou seja, uma taxa de mortalidade de 52,18%. É importante perceber que não existe fórmula mágica do sucesso, mas é possível diminuir a probabilidade de falência analisando alguns sinais que, corrigidos a tempo, poderão evitar o fechamento total do empreendimento.

Seguem abaixo 5 destes sinais que apresentam atitudes e situações que podem atrapalhar, e muito, seu negócio.

1) Planejamento do negócio

Muitos empreendedores, na ânsia de terem seu próprio negócio e não precisarem mais de um “patrão”, correm para abrir seu negócio. Compram máquinas, matéria-prima, alugam um espaço, mas esquecem de planejar, analisar pontos fortes e fracos do negócio, oportunidades e ameaças externas, não avaliam a concorrência, não pensam em inovação, poucos sabem para onde querem ir. Como responde o Gato para Alice no país das Maravilhas, “se você não sabe onde quer ir, então qualquer caminho basta”.

Lembre-se, qualquer caminho não é caminho. Qualquer caminho não te levará a lugar algum. Por isso, se você ainda não tem planejado onde quer chegar, pare, reflita e determine ações que te ajudarão a alcançar seus objetivos.

2) Falta de capital de giro

Todo empreendimento precisa de um tempo até dar certo. Para ganhar a confiança do cliente, possuir uma marca forte e reconhecida como referência de qualidade. E confiança e consistência não se fazem “do dia para a noite”. Assim, quando abre um negócio, o empreendedor não pode gastar todo o dinheiro em investimentos iniciais do negócio. É preciso “guardar” um pouco para tocar o empreendimento até que o mesmo passe a dar lucro. E, mesmo após dar certo, é preciso sempre possuir uma reserva para eventualidades e ameaças que podem atrapalhar o negócio.

Dependendo do negócio, ter de 20% a 30% do investimento inicial total (o que se investiu antes de abrir as portas), fará diferença no sucesso do negócio e possibilitará que ele tenha tempo de dar certo!

3) Falta de controle de custos e gestão financeira

Contas são a “parte chata” para muitos empreendedores. Contas a pagar, a receber, margem de lucro, ponto de equilíbrio, custos fixos e variáveis, entre outras previsões que devem ser feitas para verificar “por A mais B” se o negócio está dando certo. São análises importantes a serem feitas, inclusive, é preciso que se tenha uma conta para a empresa desvinculada da conta do proprietário da mesma. Que o dono não tire do caixa o que acha que é lucro, antes de pagar as contas do mês.

O importante é definir previamente o pró-labore do empreendedor (salário do dono do negócio), antes de iniciar as atividades. Separar o que ganhou durante o mês, pagar as contas, para então saber se houve lucro e como este será gasto.

4) Falta de qualidade dos produtos/ serviços

Pode parecer absurdo que, ainda nos dias de hoje, com informação, concorrência acirrada, muitos produtos sejam de ruim qualidade. Antes de iniciar seu negócio, teste seus produtos. Não se esquecendo de um preço justo (percebido pelo cliente como algo de valor pelo que se está pagando por ele), e também, não deixe de divulgá-lo. Não adianta ter o melhor produto, se os prospects (possíveis clientes) não souberem que você o tem.

Como falado acima, peça para pessoas de confiança experimentarem e dizerem o que acharam do seu produto/ serviço. Também avalie em que seu produto pode ser diferente. O que ele tem de especial que fará com que as pessoas corram para adquiri-lo. A divulgação pode ser boca a boca, com panfletos, mídia tradicional ou redes sociais. Tudo dependerá dos seus objetivos e do seu produto/ serviço.

5) Falta de planejamento tributário

Os impostos no Brasil são grandes, mesmo no caso das empresas optantes pelo simples. Assim, antes de abrir um negócio, é preciso estudar o quanto se pagará de impostos sobre o produto, qual Cnae (vide site da receita) sua empresa se enquadra e quanto pagará de imposto. Quais outros encargos. Caso contrário, o lucro pensado no início, pode virar prejuízo, pois sua margem pode não cobrir os custos do produto/ serviço que pretende oferecer.

O interessante é contratar um bom contador, explicar seu negócio e situação e planejar de acordo com o que se deseja oferecer. Um contador pode ajudar um negócio a prosperar ou fazê-lo fechar. Por isso, o bom é pedir indicação de outros empreendedores que já trabalham com determinado contador.

Espero que seu negócio não esteja demonstrando estes sinais. Mas caso identifique algum, ainda dá tempo. Siga as dicas e tenha sucesso!

Até breve!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento