5 lições de Yoda para aplicar na vida

Quais lições podemos aprender com o pequeno e carismático Yoda da série Star Wars?

A arte imita a vida, pois assim acredito, sendo o artista antes de sua condição de artista, um ser humano que tira da vida e de suas experiências lições, ensinamentos e crenças que moldam sua arte. Livros, pinturas e esculturas são expressões artísticas usadas na educação da humanidade há milênios, e graças a eles muitos ensinamentos chegaram até nós, e através de nós chegarão às futuras gerações. Mas escrevo hoje não para tratar das artes clássicas, escrevo para tratar de um estilo de arte contemporânea: o cinema. Muitas vezes encaramos o filme apenas como entretenimento, aquele momento de relaxar junto à família, se distrair, dar risada ou chorar, acompanhado de um balde de pipoca. Assistir apenas com o intuito de se distrair, ou para ver “efeito especial”, não há mal nenhum e todos precisamos destes momentos, mas alguns filmes nos propõe uma reflexão mais profunda ou resgatam ensinamentos antigos, e vê-los apenas sobre a ótica do entretenimento é um desperdício de valorosas oportunidades para nosso aprendizado.

Uma das sagas de maior sucesso do cinema, Star Wars, tem muitos pontos que merecem nossa atenção, reflexão e aprendizado. Através de uma criatura verde com 75centimetros de altura temos lições importantes, não apenas para o filme, e sim para nossa vida. Com as palavras Yoda:

“Você desaprender o que aprendeu precisa”

Às vezes é necessário um reset em muita das coisas que achamos que sabemos. Durante a vida muitas crenças limitantes podem ser formar (trato sobre elas aqui), estas crenças estão sempre nos dizendo até onde podemos ir, onde é seguro, o que somos merecedores de ter. Estas crenças geram estagnação, acreditamos nelas apenas porque ouvimos isso alguma vez na vida, de pais, amigos, da imprensa. Para conseguir algo novo, andar por caminhos que ainda não percorremos será necessário desaprender muita coisa, coisas que não nos servem mais. E jogando o lixo fora, abrimos espaço para novas conquistas.

“Tente não. Faça ou não faça, tentativa não há”.

Quando se decidir por fazer algo, faça de verdade. Sem desculpas, pretextos ou corpo mole. Vai começar uma dieta? Faça, não fique dando concessões a si mesmo para sair da dieta. Precisa iniciar a faculdade ou uma pós? Estude, preste vestibular, passe , se inscreva, frequente as aulas e estude a matéria. Não há grandes segredos ou mistérios para alcançar resultados, o que há é fazer e a tentativa. Querer todos querem, sair para fazer acontecer e aceitar pagar o preço por suas conquistas, esse é um número menor de pessoas que vão lá e fazem.

“Eu não acredito – Luke”

“E por isso fracassa – Yoda”

Henry Ford disse que as pessoas não fracassam, elas desistem. E a desistência começa porque falta convicção naquilo que se faz. Acreditar naquilo que faz, e entender o porquê você faz isso. Quais são os valores e motivações por trás do que você faz? Após isso é como disse Yoda: fazer, não tentar.

“Luminosos seres somos nós, não essa rude matéria”

Essa bela frase remete a clássica frase de Sócrates: ”conheça-te a ti mesmo”. Neste livro chamo a essa característica de Reconhecimento, que é o saber e reconhecer nossa verdadeira essência. O aspecto divino que anima nosso corpo, se reconhecer mais com a luz do espirito do que com a sombra da matéria. Isso é fácil? Falar verbalmente é muito mais fácil que viver diariamente essa verdade. Quando as dificuldades se abatem, desatentos rebaixamos nossa atenção para nossos problemas materiais, enquanto a resposta para nossos problemas está exatamente em reconhecer aquilo que somos: seres de luz.

“Não diferente é, só diferente em sua mente”

Muito ensinamento pode ser retirado dessa pequena frase. Vou me ater apenas uma pequena parte, mas primordial. Toda a diferença é gerada em nossa mente. Nossa mente divide e classifica as coisas como semelhantes ou diferentes, enquanto que em essência as coisas são iguais. Nós não somos a rude matéria, e sim seres de luz, porém através de nossa mente separamos o que antes esteve unido. Criamos na mente divisões: religiosas, raciais, sexuais, trabalhistas e com a própria natureza. A mente é nossa grande enganadora, nos conta tantas mentiras que acabamos por acreditar. Não há diferença, tudo está unido.

Nesse espaço tratei de algumas falas do filme: O império contra ataca. Diga abaixo o que você achou, perguntas, críticas, dúvidas. Se gostaria de ler outro artigo falando de outros filmes da série deixa seu recado também.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento