5 coisas que as crianças podem ensinar aos administradores

A vida ficou tão corrida e tão preocupante que não há mais tempo para pensar ou viver como criança.

Todos nós já fomos crianças, mas muitos dos administradores já esqueceram disso. A vida ficou tão corrida e tão preocupante que não há mais tempo para pensar ou viver como criança, então, nossa vida profissional vira um emaranhado de problemas, estresse e sem diversão. Então não custa lembrar:

1 – Que as crianças sempre têm a natureza pura e inocente.

O mundo dos negócios é uma floresta selvagem. Muitos querem ganhar, ninguém quer perder, e nesse ‘pega-pega’ de dinheiro e sucesso, muitos ultrapassam os limites, passam por cima dos outros, esquecem a ética e o bom senso, e deixam de levar o mundo business como um momento de também evoluir como profissional, pessoa e além de se ajudar, também pode ajudar outros. Levar os negócios sem tanta malícia as vezes é bom, principalmente para sua honestidade.

2 – As crianças preferem sorrir a chorar.

Leve os negócios com o máximo de bom humor que puder; problemas acontecem, é inevitável, mas tente não se deixar dominar por elas. Sua vida pessoal não pode sofrer tanto com o que acontece no “maravilhoso” mundo corporativo. Nem que seja aquele sorriso amarelo, melhor do que chorar.

3 – As crianças são sinceras.

Maquiar negócios, valores ou até sentimentos quanto a um projeto não é - e nem será - o melhor caminho para um administrador. Ser sincero vai desde a entrevista de emprego (é exigência) até o apertar das mãos no fechamento de um grande conglomerado. A sinceridade mostra seu caráter, sua índole e suas intenções, assim como as crianças, ser sincero até implica ser bem lógico em certas questões; mas o melhor é mostrar para todo mundo que você quer levar as coisas às claras.

4 – Deixe os afazeres de lado (as vezes).

Criança é criança e o que ela quer mesmo é brincar. Como administradores, devemos tirar uma hora para espairecer, curtir e aproveitar aquilo que o que fazemos nos dá de bom. Por nos envolvermos tanto com as obrigações, esquecemo-nos de ver os benefícios do nosso cargo ou empresa. Isso é ótimo para vermos as coisas pelo lado positivo. Será que você faz isso?

5 – Seja feliz

É difícil vermos a tristeza no rosto de uma criança, ou vê-la cabisbaixa, ou não nos perdoar dez minutos depois de levar uma bronca. A felicidade pode ser fabricada, decidida, ou seja, podemos escolher sermos felizes, fazer o bem e vivermos uma ótima vida. Nada mais simples e profundo do que isso. Que possamos sempre aprender com nossas crianças os atalhos para a verdadeira felicidade, pura, inocente e contagiante.

(texto em homenagem ao dia das crianças)

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento