4 seres tão pequenos, no entanto, tão sábios! O que podemos aprender com eles?

As pessoas que me conhecem sabem que sou apaixonada por ler… eu leio tudo o que aparece na minha frente… até mesmo bula de remédios… Leio todos os tipos de livros e assuntos. E descobri que também é uma grande paixão na minha vida, o prazer de escrever! Sim, escrever! Colocar no papel, na tela as minhas idéias, meus pensamentos, meus insigts, minhas descobertas e também minhas dúvidas e curiosidades.

Quem me conhece também sabe que apesar de meus hábitos de leitura e de escrita, não entro em discussões e não escrevo sobre religião, política e futebol. Futebol porque não tenho interesse nenhum no assunto. Política porque acredito que cada um tem o direito de escolher no que quer acreditar, votar, ou escolher. E Religião porque acredito que da mesma forma que você tem o direito de escolher seu partido, você também tem o direito que é garantido por lei de crer no que quiser, de ir onde quiser, de idolatrar quem quiser…direito! E ninguém tira isso de nós.

Por isso, independente de crenças, eu li um texto hoje na Bíblia no Livro de Provérbios 30:24-28 que me deixou encantada, não somente pelo descrito, mas principalmente pela analogia que podemos fazer. Então vamos hoje falar sobre 4 pequenos seres da terra…e o que isso tem haver com nossa vida profissional!

“Quatro seres da terra são pequenos, e, no entanto, muito sábios: As formigas, criaturas de pouca força, contudo, armazenam sua comida no verão; os coelhos, criaturas sem nenhum poder, contudo, fazem suas casas nas rochas; os gafanhotos, que não têm rei, contudo, avançam juntos em fileiras; a lagartixa, que se pode apanhar com as mãos, contudo, encontra-se nos palácios dos reis” (Pv 30.24-28 NVI).

Quatro seres tão pequenos, no entanto, tão sábios! O que podemos aprender com eles!?

As formigas, criaturas de pouca força, contudo, armazenam sua comida no verão;

Tenho que confessar que não gosto de formigas, a não ser aquelas nos desenhos animados, como por exemplo “Vida de Inseto” onde todo ano, no mundo dos insetos, as formigas são manipuladas pelos gafanhotos, que todos os anos exigem uma quantia de comida. Se as formigas não cumprirem essa exigência, os gafanhotos ameaçam atacar o formigueiro.

Mas quero me ater principalmente no trabalho anual que as formigas têm durante o verão para se preparar para o próximo inverno e na forma como elas fazem isso.

Pesquisando sobre as formigas eu achei algumas curiosidades sobre elas:

1. Elas são extremamente pequenas e de pouca força, mas muito eficazes... descobri que existem vários tipos de formigas e de vários tamanhos, mas o meu ponto aqui é que, independente do tamanho e da força, elas agem, elas trabalham... elas fazem acontecer...elas tem um trabalho que é se preparar no verão para ter o que se alimentar no inverno, e elas simplesmente fazem acontecer. Elas nos ensinam o sentido de trabalho!

2. Elas vivem em sociedade...Tal como a sociedade das abelhas, a das formigas é organizada por tarefas: a de obreira, de soldado, de operário e de rainha. Cada formiga possui uma função bem definida dentro da colônia: todas as tarefas são bem divididas entre todas elas. Elas nos ensinam o sentido de organização e de trabalho em equipe!

3. Elas não desitem... Se você tentar pará-la,s você não consegue. Elas vão tentar ir pelo lado, dão a volta, sobem ou descem, mas elas sempre dão um jeito de passar. As formigas nunca deixam de procurar diferentes formas de chegar aonde querem. Elas nos ensinam o sentido de foco

4. Elas pensam no inverno durante todo o verão. É uma perspectiva interessante.. As formigas passam o verão juntando comida para o inverno, ou seja, pensam no futuro e se preparam. Elas nos ensinam o sentido de planejamento!

Os coelhos, criaturas sem nenhum poder, contudo, fazem suas casas nas rochas;

Quando eu era criança eu pedi aos meus pais um bichindo de estimação, e em algum momento que não sei bem ao certo qual foi, decidimos por um casal de coelhinhos, lindos, fofos, brincalhões... Imagine duas crianças cheias de energia, com dois lindos bichinhos de pelúcia... mas que na verdade não eram de pelúcia e sim de verdade, cheio de personalidade... Descobrimos várias coisas sobre eles:

a. Eles sabem se defender... se eles se sentirem ameaçados e eles se voltam contra aqueles que os estão ameaçando. Essa é a forma deles dizerem: Não! Chega! Eles sabem seus limites e deixam isso claro. Eles não permitem que ultrapassem os seus limites. Eles nos ensinam a ter e dar limites!

b. Eles sabiamente evitam o risco e o prejuízo ao escolherem a proteção mais forte e segura... Pense na fragilidade dos coelhos. Entretanto, eles buscam, sabiamente, um lugar seguro nas rochas. Ali eles se defendem de predadores, e de todas as intempéries da natureza. Eles sabem onde e o que os fazem se sentirem seguros. Eles nos ensinam a buscar a nossa segurança!

c. Eles procuram uma certa estabilidade no seu dia-a-dia... quando falmos em rocha pensamos: "o que pe sólido", "o que é rígido" e o porquÊ os coelhos buscam fazer sua casa nas rochas. eles não tem nenhum poder, mas tem um tremendo senso de sabedoria para escolher o melhor local, na rocha, onde o seu lar será sólido, firme, estável, rígido. Eles nos ensinam a buscar a estabilidade!

É incrível o que podemos aprender com os coelhos na sua busca por se dender e impor limites, na forma como evitam risco e buscam sua segurança e principalmente na procura por estabilidade, por aquilo que é estável na vida deles.

Os gafanhotos, que não têm rei, contudo, avançam juntos em fileiras;

´´E impressionante como a mente do ser humano funciona... Quando li esse texto e vi a palavra "gafanhoto" logo me vem à cabeça as 10 pragas no Egito. "No licro de êxodos 10:1-20 - A praga dos gafanhotos significava uma derrota dos deuses que, segundo se pensava, garantiam abudante colheita. Deus enchou o ar de gafanhotos. Os deus egípcios (Xu - deus do ar e Sebeque - deus inseto) não puderam fazer nada para não deixar acontecer.

Então quando penso em gafanhotos, eu penso em castigo, destruição, devastação... mas em contrapartida, ao ler o texto de provérbios quando diz: "os gafanhotos, que não tem rei, contudo , avançam juntos em fileira", eu aprendi como ter um novo olhar diante dessa controversa visão.

a. Eles andam em bando, enfileirados... e por isso, juntos tem um alto poder de destruição. Ele sozinho não representa nenhum risco, ele pode sim comer uma coisinha aqui outra ali, mas sozinho ele não tem a força do grupo, do bando. Porém quando andam em nuvem, juntos, eles têm a força. Eles nos ensinam o sentido de unidade, de equipe!

b. Eles avançam em grupo, juntos, menos não possuindo um rei...mesmo não tendo um líder ou chefe. Eles se movem juntos na mesma direção e não param até atingir seus obejtivos. Eles são focados nos resultados e são incansáveis. Eles nos ensinam o sentido de ter uma meta e ir em busca de nossos sonhos sejam pessoais ou profissionais!

c. Eles são extremamente organizados... o gafanhoto sozinho é impotente e pode ser facilmente detido, mas eles voam em bandos, de forma organizada. Eles sabem acelerar no tempo certo, pousam no tempo certo, todos juntos, todos numa mesma estratégica. Eles nos ensinam a importância de ter uma estratégia!

Descobri que os gafanhotos têm muito a nos ensinar com seu sentido de unidade, de trabalho em equipe, de foco, da busca pelos nossos objetivos e pela necessidade de ter uma estratégia na realização de um trabalho. É impressionante o quanto podemos aprender com um ser tão pequeno e que muitas vezes tão insignificantes, no qual não paramos nem mesmo para pensar, a não ser em momento como esse de hoje.

A lagartixa, que se pode apanhar com as mãos, contudo, encontram-se nos palácios dos reis.

Preciso confessar que eu não sou nenhum pouco fã de insetos e animais de pequeniníssmo porte, os mais repugnantes. Não preciso dizer que tenho verdadeiro horror a eles... Numa escala de pavor de 1 a 10, eu diria certamente que o meu nível é 11!

Desde criança, quando eu tentava me livrar de uma lagartixa, eu ouvia meu pai dizendo que não deveria fazer isso, que elas equilibram o meio ambiente, que elas cuidam de nossas casas... Mesmo depois de adulta, de casada eu ouvia sempre o mesmo sermão...

E parando para estudar e preparar esse texto, mesmo nesse momento de inspiração e criação, fico me perguntando o que uma lagartixa pode nos ensinar e nos ajudar a enxergar melhor em nossas vidas profissionais, e para minha surpresa, eis o que eu descobri:

a. Elas são encontradas nos aposentos do Rei... Se formos parar para pensar, é óbvio que não é qualquer um que entra e tem acesso aos aposentos de uma casa, quanto mais no aposento de um Rei. Mas elas conseguem Elas sabem buscar as melhores companhias. Elas sabem escolher muito bem suas companhias. Elas sabem quem são as melhores pessoas para estarem ao seu lado e que venham agregar algum valor a vida delas. Elas não buscaram qualquer casa, mas a caso do Rei! Elas nos ensinam o sentido de estar em boa companhia!

b. Elas são capazes de se sustentar e caminhar sobre qualquer superfície... mesmo quando elas estão de cabeça para baixo. Elas são versáteis, facilmente se adaptam aos locais, posições, tipos de superfíceis, ou ainda às diversas texturas. Elas precisam ser criativas na forma como se apresentam. Elas se adaptam à cada realidade que se apresenta. Elas nos ensinam o verdadeiros valor da versatilidade!

c. Elas são ousadas... buscam sempre os melhores e mais alto lugares... Essa característica faz com elas sejam encontradas nos palácios! Apesar de buscar lugares que garantam sua segurança e seu alimento, elas não param e se acomodam. Nós também, ao desenvolvermos essas habilidades, procurarmos sempre o melhor lugar, o lugar mais alto, o noso palácio do Rei! Elas nos ensinam a semos mais ousados em nossa visão profissional!

d. Elas são extremamente resistentes...são capazes de sustentar mil vezes o próprio peso. Mesmo com aquela aparência tão frágil, meio que insignificante, elas fazem proezas. Elas não desistem, elas continuam em frente, mesmo com suas fraquezas, limitações, elas resistem e se sobrassem no meio de outros. Elas nos ensinam a persistir e resistir em busca dos nossos objetivos!

Enfim depois longas, realmente longas horas escrevendo e depois reescrevendo meu texto, obviamente, as idéias continuaram as mesmas, mas obviamente o texto não. Depois de mais de 5 horas excrevendo, eu perdi o meu texto e tive que recomeçar do zero, literalmente do zero... virando a noite com medo de perder tudo o que estava na minha cabeça fervilhando, precisando ser colocado para fora... eu posso agradecer tudo o que eu aprendi com esses seres tão pequenos, tão frágeis, mas realmente tão sábeis.

De tudo, posso tirar 15 importantes competências que considero essenciais seja para um líder, ou para um profissional, ou para um ser humano que quer evoluir:

  1. Organização;
    1. Trabalho em Equipe;
    2. Foco;
    3. Planejamento;
    4. Ter e dar limites;
    5. Segurança;
    6. Estabilidade;
    7. Unidade;
    8. Ter metas;
    9. Ter uma estratégia de vida;
    10. Saber escolher sua companhia;
    11. Versatilidade;
    12. Ousadia;
    13. Persistência;
    14. Resistência.

Aprender que, independente do tamanho, da forma, da significância, da aparência, tudo pode se tormar uma fonte de aprendizado!

Espero que esse texto consiga mostrar a cada um de vocês, a importância de um "olhar fora caixa", buscando um olhar mais positivo e produtivo em nossas vidas profissionais.

Se gostarem, curtam, compartilhem, comentem!

Se não gostarem, dêem sua opinião... É muito importante para que eu possa melhorar nos próximos textos! Eu conto com você!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento