4 lições que os empreendedores podem aprender com Rogério Ceni
4 lições que os empreendedores podem aprender com Rogério Ceni

4 lições que os empreendedores podem aprender com Rogério Ceni

Você, empreendedor, independente do seu time do coração, pró ou contra o time do “M1to”, como ele é chamado pelos torcedores do São Paulo, sabe que há várias lições que você não pode ignorar quando se fala de Rogério Ceni, e que podemos aprender muito com ele para melhorar nossas atividades empreendedoras

Certamente não está sendo fácil para um excelente atleta, que sempre vestiu e honrou a camisa de um único clube em toda sua carreira, um exemplo de líder, ter que parar de fazer o que gosta e isso deixa qualquer um nessa situação bastante emocionado, como foi no seu evento de despedida.

Mas o que, um agora ex-jogador de futebol tem a nos ensinar sobre empreendedorismo? Você, empreendedor, independente do seu time do coração, pró ou contra o time do “M1to”, como ele é chamado pelos torcedores do São Paulo, sabe que há várias lições que você não pode ignorar quando se fala de Rogério Ceni, e que podemos aprender muito com ele para melhorar nossas atividades empreendedoras.

A primeira lição que aprendemos com Rogério é que ele tem amor pelo que faz. Parece meio chato e repetitivo, pois escutamos isso praticamente todos os dias de diversas pessoas de todas as profissões. Mas quando achar chato e repetitivo quando alguém lhe disser que você deve amar o que faz, lembre-se que passamos mais tempo da nossa vida no trabalho e muitas vezes trabalhamos com o que não gostamos. Não é nada legal fazer o que não gosta, não é mesmo?

A segunda lição é o espírito de vencedor e líder que ele tem. Mesmo nas partidas em que o seu time não saiu vitorioso, o espírito de atleta vencedor, de Rogério, sempre foi além da vitória dentro de campo. Reconhecer que às vezes é preciso perder para aprender e que isso faz parte do jogo da vida, é mais importante que sempre vencer o jogo, um verdadeiro líder. Será se é por isso que ele é considerado um “M1to”, além das belíssimas defesas, gols e títulos?

A terceira lição, na verdade, é um alerta àqueles empreendedores que ainda insistem em não reconhecer que um vencedor não se constrói sozinho. Assim como é em um clube de futebol, para se vencer um campeonato, nenhum “M1to”, como é o caso do Rogério Ceni, se constrói sozinho, ele sabe e reconheceu isso em sua despedida. Como foi na carreira de Ceni, em qualquer organização também é assim. Você, empreendedor, depende de seus colaboradores, fornecedores e demais parceiros para conseguir empreender com sucesso. O empreendedor que se nega a reconhecer que outras pessoas também são importantes nas suas conquistas será um perdedor, ainda que seja um vencedor perante a sociedade.

Não querendo nos limitar ao debate, mas a quarta e última lição que cito ao falar de Rogério, trazendo para o mundo do empreendedorismo, é obvia. Qualquer empreendedor deve saber o que faz, mas mais importante que isso, é saber para quem faz. Rogério sabe muito bem disso, sabe tanto que em seu evento de despedida afirmou que conseguiu tudo que nós vimos ao longo de sua carreira naquele clube, foi justamente por causa dos seus torcedores. Talvez daí o motivo dele ter sido tão fiel ao clube. Quer fazer os seus clientes ser fiel ao seu produto/serviço/ideia/empresa? Conheça-os!

Rogério Ceni não foi só um “M1to” no futebol, ele também pode nos ensinar muito sobre empreendedorismo. Eu, como São Paulino, sou muito feliz em ter visto jogar, mas minha maior inspiração ao falar de Rogério, é afirmar que ele não foi somente um jogador, ele foi um exemplo de líder para os outros companheiros de clube, e que vale a pena, nós, empreendedores, buscar aprender um pouco com ele. Afinal, um empreendedor que não é líder, não é empreendedor.

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento