10 jeitos de economizar para poder oferecer frete grátis sem prejudicar suas finanças
10 jeitos de economizar para poder oferecer frete grátis sem prejudicar suas finanças

10 jeitos de economizar para poder oferecer frete grátis sem prejudicar suas finanças

A solução pode ser apertar um pouco o cinto em outras frentes e reduzir seus custos fixos

Você provavelmente já está cansado de saber que oferecer frete grátis é um super diferencial para uma loja virtual (eu não canso de repetir isso, é verdade).

Sabendo que 73% dos consumidores classifica essa modalidade de entrega como o recurso promocional mais importante ao comprar pela internet (os dados são do e-Tailing Group), você certamente se sente tentado a lançar mão dessa estratégia no seu e-commerce.

Só que na hora de fazer as contas, você puxa daqui, estica dali, mas a matemática não colabora. Mesmo negociando com seus fornecedores e espremendo sua margem ao máximo, fica claro que se você oferecer essa regalia ao consumidor, vai acabar no prejuízo.

O que fazer nessa situação? A solução pode ser apertar um pouco o cinto em outras frentes e reduzir seus custos fixos.

Cortar alguns gastos do dia a dia pode ser a saída para gerar uma economia que não irá deixar a ação impactar tanto em seu balanço mensal.

Como fazer isso? Confira a receita:


1. Corte os pequenos gastos

Toda empresa tem em seu caixa algumas despesas que, isoladas, não representam grandes problemas para as finanças.

Mas se você cortar tudo o que é supérfluo, mesmo que o valor não seja enorme, já terá um respiro no final do mês.


2. Fique de olho na conta de telefone


Você não pode simplesmente se desfazer de suas linhas, afinal, você precisa ter um canal para atender o cliente. Mas é possível fazer uma avaliação minuciosa de quanto é gasto na conta mensal para tentar cortar as “gorduras”. 


Existem alternativas que podem ser mais econômicas, como Skype, e-mail, chat e Whatsapp. Informe-se sobre elas antes de optar pelo método tradicional.

3. Otimize a conta de luz


O gasto com energia elétrica também pode ser reduzido. Para isso, você precisará fazer algumas mudanças estruturais, como colocar mais janelas na sala de trabalho para usar a luz natural por mais tempo. 


Use, ainda, lâmpadas mais eficientes e que consomem menos energia, além de colocar espelhos em lugares estratégicos para refletir a luz e deixar o ambiente mais claro.


4. Invista em máquinas e equipamentos

Se você tem máquinas defasadas em sua empresa, troque-as o quanto antes. Pode parecer bobagem, mas equipamentos lentos, por exemplo, geram mais gastos com manutenção e fazem com que os funcionários percam mais tempo para concluir suas tarefas, o que pode gerar horas extra.


Se não dá para comprar à vista, considere fazer um financiamento para comprar aparelhos novos, que vão gerar maior produtividade para a sua empresa.


5. Imprima menos

Imprima só o estritamente necessário. Dessa forma, você pode reduzir significativamente o consumo de suprimentos como papel e cartucho de impressora. Hoje em dia, até a assinatura de documentos pode ser feita online. A exigência dos documentos impressos está restrita a poucas ocasiões. Só se utilize do artifício se for realmente preciso. 

O planeta agradece e seu bolso também.


6. Avalie o seu regime tributário


Em alguns casos, é possível reduzir a quantia gasta com impostos apenas verificando se a sua empresa está no enquadramento tributário adequado. 


Lucro Real, Lucro Presumido e Simples Nacional são os regimes existentes no Brasil. Mas eles têm alíquotas bastante diferentes, assim como créditos e deduções próprios. 

Por isso, peça ao seu contador para verificar os enquadramentos de sua loja para saber qual deles é mais vantajoso para você.


7. Diversifique os fornecedores


Não caia na besteira de manter apenas um fornecedor. Isso pode significar preços mais altos, além de você correr o risco de “ficar na mão”. 


Sempre faça cotações com vários profissionais para conseguir negociar os melhores preços e formas de pagamento. Além disso, faça um rodízio entre eles para avaliar as alternativas.


8. Preste atenção no estoque


É importante que você reduza o estoque que não tem giro. Com toda certeza você tem perdas financeiras com produto parado. O capital aplicado nele não rende, além de você ter custos de armazenamento e possível queda no preço se o produto fica ultrapassado. 


Para evitar esses problemas, calcule a quantidade no estoque de acordo com a demanda de cada item.

9. Preocupe-se com a embalagem



Embalar adequadamente os produtos pode evitar que os danifique durante o transporte acarretando em devolução dos mesmos. O que acaba gerando mais gastos para a retirada do item com defeito e também com a entrega de um novo. 

Além disto, os tamanhos de embalagem podem influenciar no valor final da cobrança dos Correios, por exemplo. Por isto, elas devem ser adequadas às dimensões da mercadoria.

10. Aposte nas redes sociais 


Para diminuir os gastos com marketing invista nas mídias digitais. Elas exigem baixo investimento e podem ajudar na divulgação de um produto e de promoções. 


Mas faça de forma bem feita. Pense na linguagem usada e na mensagem que você pretende passar. 

Se não tiver tempo para fazer textos bacanas e fotos com boa resolução, não entre nesse barco para não afundar com a imagem da sua marca.

Depois dessa não tem mais desculpas. Dê uma apertada nas contas e ofereça o tão sonhado frete grátis!

ExibirMinimizar
aci institute 15 anos compartilhando conhecimento